Home > Dicas

Melhore as imagens do seu monitor LCD

Tente estes 13 ajustes gráficos simples para aprimorar as imagens apresentadas pelo monitor de vídeo do seu computador

Kirk Steers - PCW/EUA

14/05/2006 às 22h35

Foto:

Tente estes 13 ajustes gráficos simples para aprimorar as imagens apresentadas pelo monitor de vídeo do seu computador

monitor - 100x120Pense nisso: você fica diante do monitor do computador praticamente o mesmo número de horas que passa dormindo. Não deveria se empenhar ao máximo, então, para que sua experiência visual fosse a mais confortável e menos problemática possível? Se você comprou recentemente um monitor LCD, saiba que ajustar um destes dispositivos não é igual a mexer nas configurações de um monitor CRT. As dicas a seguir dizem respeito principalmente a LCDs, mas muitas também se aplicam a CRTs. Outras informações sobre ajustes de monitores CRT estão em Aprenda a ajustar seu monitor.

Obtenha o driver mais recente – Não importa o tipo de monitor que você use, muito da qualidade da imagem que ele mostra depende da placa gráfica ou do chipset do computador. Para começar, assegure-se de que você esteja usando a versão mais recente do seu adaptador gráfico. É uma das maneiras mais eficazes de otimizar as imagens e evitar conflitos de hardware. No Windows XP, clique com o botão direito em Meu Computador, selecione Propriedades, abra a guia Hardware, clique no botão Gerenciador de Dispositivos e dê um duplo clique na entrada para seu adaptador sob Adaptadores de Vídeo. Por fim, clique no botão Atualizar Driver sob a guia Driver. Com freqüência, essas atualizações de driver exigem que o PC seja reiniciado.
monitor - tela 1

Fique longe de versões beta de drivers que possam estar listadas no site do fabricante da sua placa gráfica. Estas obras em andamento são um convite a um comportamento problemático do computador. Configure a placa gráfica ou chipset em Propriedades de Vídeo do Windows: clique com o botão direito na área de trabalho e escolha Propriedades para abrir esta caixa de diálogo. As configurações apresentadas variam de sistema para sistema e são determinadas pelo driver instalado, mas todos os adaptadores gráficos oferecem várias configurações importantes:

Resolução da tela – Em monitores CRT, a resolução da tela –  o número de pontos, ou pixels, que correm verticalmente e horizontalmente na sua tela — é escalável. Você aumenta ou abaixa as configurações de resolução sem afetar a qualidade da imagem, podendo escolher qualquer resolução suportada que lhe agrade. O mesmo, porém, não é válido para LCDs, já que eles têm um número fixo de pixels que definem a resolução nativa. Você só verá as imagens de tela inteira melhores quando o monitor estiver ajustado para esta resolução.

A maioria dos LCDs de 15 polegadas tem resolução nativa de 1.024 por 768 pontos, enquanto a dos LCDs de 17 e 19 polegadas, em geral, é de 1.280 por 1.024 pontos. Qualquer configuração inferior à resolução nativa resulta em letterboxing, que preserva a qualidade da imagem, encolhendo-a para um tamanho compatível, ou interpolação, que mantém uma imagem em tela inteira, mas ajusta-a para os pontos ausentes, o que costuma sacrificar sua qualidade. A exceção é quando a resolução mais baixa é metade da resolução nativa, como 800 por 600 pontos para uma resolução nativa de 1.600 por 1.200. Neste caso, a imagem resultante não tem letterboxing nem interpolação.

Embora alguns LCDs possuam algoritmos escaláveis que suavizam imagens exibidas em resoluções não nativas, você sempre deve ajustar o monitor para a resolução nativa. Para tanto, clique na guia Configurações da caixa de diálogo Propriedades de Vídeo e ajuste o controle deslizante sob Resolução da Tela . Presumindo-se que o Windows tenha detectado seu monitor adequadamente, a resolução nativa será a resolução mais alta disponível para você.
monitor - tela 2

Qualidade da cor – Quanto mais cores o monitor exibe, mais realistas são as imagens. A maioria dos computadores é capaz de suportar a configuração mais alta, em geral 32 bits. Mas, se a performance gráfica for lenta (principalmente se seu PC usa RAM de sistema para tarefas gráficas e de computação padrão, como fazem muitas máquinas de baixo custo), reduza a configuração de cor para obter maior velocidade.

Taxa de atualização (refresh rate) – A tremulação irritante na tela de muitos CRTs deve-se a uma taxa de renovação baixa demais. As imagens em um CRT são redesenhadas constantemente, ou “renovadas”, por um feixe de elétrons que se movimenta em ziguezague pela tela. A sabedoria popular diz que um CRT precisa ser renovado mais de 72 vezes por segundo, ou 72 Hz, para não causar cansaço ocular. Tente definir a configuração que se adapta melhor a você e aos seus olhos. Talvez não seja a configuração mais alta que o monitor suporta.

Em LCDs, a tremulação da tela não é problema porque não há renovação da tela inteira, só dos pixels que mudam. Uma taxa de renovação de 40 a 60 Hz deve ser a ideal para um LCD, a menos que o fabricante diga o contrário. O que talvez seja problemático para alguns usuários de LCD, especialmente os apreciadores de games, é o tempo de resposta de ponto, que é o tempo que um único ponto leva para mudar de preto para branco e, depois, de volta para preto. LCDs mais antigos têm tempos de resposta mais lentos do que 20 milissegundos, causando o efeito “fantasma” em imagens que se movimentam rapidamente. A maior parte dos LCDs vendidos atualmente proclama-se mais veloz.

Remodelação do monitor  – Quer seu monitor seja um LCD ou um CRT, não tenha medo de fazer experiências com os controles. As configurações certas são aquelas que você considera mais adequadas, não as recomendadas pelo fornecedor ou outra pessoa. Em geral, você acessa as configurações por meio  de botões no painel do próprio monitor.

LCDs tendem a ser mais fáceis de ajustar do que CRTs. Raramente você precisa ajustar uma tela LCD para cima, para baixo, esquerda ou direita para acomodar a borda, como faz freqüentemente com um CRT. Além disso, muitos LCDs têm apenas um botão ou uma configuração que ajusta e posiciona automaticamente a imagem na tela. E, por fim, os monitores LCD, em geral, requerem poucos ajustes de cor ou contraste quando estão configurados para a resolução nativa.

Veja as configurações que você encontrará na maioria dos LCDs e como ajustá-las. Observe que os nomes das configurações variam de acordo com o fabricante e o modelo.

Brilho e contraste – A configuração de brilho controla a intensidade da luz traseira no vídeo. LCDs tendem a ser muito mais brilhantes do que CRTs – portanto, talvez não seja necessário nem desejável aumentar o brilho. Ajuste o contraste usando uma tabela de escala de cinza como a do programa gratuito DisplayMate (clique aqui para baixar) para maximizar o número de tons de cinza visíveis. LCDs, com freqüência, perdem detalhe na extremidade escura da escala.

Tom de cor ou temperatura de cor – Fontes de luz diferentes emitem tons de luz branca ligeiramente diferentes, desde um branco azulado “frio” a um branco avermelhado “quente”. A maioria dos monitores oferece pelo menos três tons, ou temperaturas, para acomodar condições de iluminação variadas. Estas configurações podem ser identificadas como Modo 1, Modo 2 e Modo 3, ou Alto, Médio e Baixo. Também podem utilizar rótulos científicos que se referem à temperatura em graus Kelvin (K), nos quais objetos superaquecidos emitem um tom de luz branca. Configurações comuns incluem 9.300 K (azulado), 6.500 K (mais neutro) e 5.000 K (avermelhado). Muitos monitores permitem que você selecione manualmente o equilíbrio de vermelho, azul e verde na sua luz branca. Ajuste as configurações para ver a temperatura que julgar mais conveniente.

Informação – Esta configuração é incluída em alguns LCDs para informar a resolução atual da tela, bem como o número de horas que o monitor esteve em operação e o número de horas que a iluminação traseira esteve ativada — boa estatística para saber se você está comprando um LCD usado.

Posições horizontal e vertical – Estas configurações possibilitam que você centralize a imagem na tela manualmente. Entretanto, a maior parte dos LCDs vem com um botão de auto-ajuste ou outros controles automáticos de posição que devem eliminar o uso destes controles manuais.

Pixel clock e phase clock – Estas duas configurações recebem vários nomes, incluindo “coarse” (ajuste básico)“ e fine-tune” (ajuste fino), mas, em geral, aparecem com os controles de imagem ou figura. Se sua conexão VGA analógica estiver falhando, ajuste estas configurações manualmente em vez de se apoiar na configuração automática para corrigir os chamados pixels flutuantes.

Maior clareza  –  a tecnologia ClearType do Windows XP para suavização das bordas de fontes dá nitidez a texto em um LCD. Clique na guia Aparência da caixa de diálogo Propriedades de Vídeo, pressione o botão Efeitos, marque Usar Este Método Para Suavizar as Bordas das Fontes de Tela e clique em ClearType no menu drop-down.
<tela monitor 3>

Melhor imagem – DirectX é uma tecnologia Windows que aprimora imagem e som. Descubra se você tem a versão mais recente (atualmente, 9.0c) com o DirectX Diagnostic Tool. Clique em Iniciar/Executar, digite dxdiag, pressione Enter e procure a versão na guia Sistema. Em http://www.microsoft.com/windows/directx/default.mspx, baixe a última versão do DirectX da Microsoft.
monitor - tela 3

DVI em vez de VGA – Se possível, use DVI para conectar o LCD ao computador. Estas conexões digitais produzem imagens melhores do que a entrada VGA analógica de um CRT. Se o LCD suporta DVI, mas o adaptador gráfico do computador só tem portas VGA, considere um upgrade. Se suas imagens ficam escuras demais até mesmo no brilho máximo do seu monitor, experimente a configuração de gama em Propriedades de Vídeo do Windows (Marque a guia ATI ou nVidia sob Propriedades de Vídeo/Configurações/Avançadas).
++++
Primeiros socorros para o LCD
LCDs são mais fáceis de manter do que CRTs, mas ainda pifam de vez em quando. Eis dois problemas comuns relacionados a LCDs e como resolvê-los

Tela em branco – Se a luz de energia está acesa, mas não há imagem, verifique a conexão entre o dispositivo e seu computador para ter certeza de que ele esteja recebendo um sinal de vídeo. Se o cabo estiver fixo em ambas as extremidades, conecte um monitor diferente ao PC para ver se tanto o cabo quanto a placa gráfica estão em bom estado. Se o segundo monitor mostrar uma imagem, a luz traseira do LCD pode estar com problemas (é a causa mais comum de falha). Peça a uma loja de computador para trocá-la ou troque-a você mesmo se tiver experiência (embora seja  difícil encontrar a luz traseira certa e fazer a troca). Antes disso, pesquise o custo/benefício de comprar um monitor novo.

Pixels eternamente inutilizados – A maioria dos fabricantes de LCD prevê alguns pixels ruins em seus produtos e um monitor só é considerado defeituoso a partir de um determinado número, normalmente entre três e 10. Verifique os pixels ruins do LCD imediatamente depois de conectar o monitor pela primeira vez. Se você não gostar do que vir, experimente trocar de monitor — em alguns casos, porém, talvez você não consiga fazer isso.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail