Home > Notícias

Microsoft e MTV desafiam Apple iTunes como novo serviço de downloads

Loja virtual Urge será lançada junto com o beta do Windows Media Player 11, que imita alguns dos recursos mais atrativos do iTunes

Por Jeremy Kirk, para o IDG Now!*

16/05/2006 às 10h54

Foto:

Loja virtual Urge será lançada junto com o beta do Windows Media Player 11, que imita alguns dos recursos mais atrativos do iTunes

A Microsoft vai lançar na quarta-feira (17/05) o beta do Windows Media Player 11, uma versão mais “estilosa” do seu tocador de música digital que imita a leveza do seu principal competidor, o iTunes, da Apple.

O novo software de mídia será lançado em conjunto com uma loja de música online de MTV Networks que foi integrada à ferramenta da Microsoft, permitindo ao usuário buscar e baixar músicas e discos.

A parceira, anunciada em janeiro, une duas gigantes da indústria – Microsoft e MTV – contra os líderes de mercado iPod – tocador de música digital – e iTunes, loja virtual.

O serviço da MTV se chamará Urge e terá um catálogo de 2 milhões de músicas. Como no iTunes, os usuários poderão baixar músicas individuais ou discos inteiros, ou ainda pagar um valor mensal para ter acesso todo o catálogo, recurso oferecido pelos também concorrentes Yahoo e Napster. A MTV vai cobrar 99 centavos de dólar por música e 9,95 dólares pela maior parte dos álbuns.

No entanto, o Urge só estará disponível nos Estados Unidos, inicialmente, e a versão beta do novo Media PLayer não estará ligada a nenhuma outra loja virtual no mundo.

Isso não será feito até que a versão final 11 seja lançada, segundo a Microsoft. Não há data para o lançamento, mas a versão está prevista para acompanhar o Windows Vista, que chega ao mercado no início de 2007. A Microsoft pretende anunciar seus parceiros em outras regiões futuramente.

As melhorias no Media Player da Microsoft parecem derivar da atrativa interface do iTunes. A Microsoft acrescentou a navegação por capa de CDs e uma caixa de busca para apontar mídias. Ela diz também ter aprimorado a forma como o software gerencia conteúdo, reduzindo os cliques necessários para gravar um CD, por exemplo.

O lançamento do Windows Media Player 11 e do serviço da MTV são a ofensiva mais forte contra a Apple, que detém 70% do mercado de downloads, até o momento.

Trata-se de um embate direto, já que as músicas do Urge não tocarão no iPod da mesma forma que as músicas do iTunes não tocam em aparelhos não-Apple.

Embora estejam entrando em um segmento altamente competitivo, tanto a Microsoft quanto a MTV tem pontos fortes. A Microsoft domina o mercado de software para desktop e a MTV tem conteúdos diversos, como matérias e vídeos, que podem reforçar o pacote de downloads, disse Jonathan Arber, pesquisador da Ovum em Londres.

“Acho que há uma boa chance de que elas se tornem segundas colocadas, abaixo da Apple”, opinou ele.
O Window Media Player vai acabar instalado na maioria dos desktops e o fato de estar a um clique do serviço Urge vai ser um incentivo para que as pessoas procurem menos outros serviços, segundo Arber. Isso presumindo que o software e o serviço funcionem, claro.

“Eles não podem se dar ao luxo de ter falhas”, argumentou o analista. “Se tiverem algum problema sério – grandes falhas, paus – podem matar o Urge antes que ele decole”.

*Jeremy Kirk é editor do IDG News Service, em Londres.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail