Home > Notícias

Telefônica deixa de vender computador barato da AMD

Desde dezembro, foram vendidas menos de 10 mil unidades. Objetivo era 40 mil por mês. Um dos motivos: falta de crédito aos compradores

Por Ralphe Manzoni Jr., editor-executivo do IDG Now! e Guilherme Felitti, repórter do IDG Now!

19/05/2006 às 11h17

Foto:

Desde dezembro, foram vendidas menos de 10 mil unidades. Objetivo era 40 mil por mês. Um dos motivos: falta de crédito aos compradores

A Telefônica deixou de comercializar o PIC (personal internet communicator), um terminal de conexão à internet, para atender a população de baixa renda com preço de 800 reais, que podia ser parcelo em até 36 vezes.

Sem maiores informações, a operadora de telecomunicações, que entrou com entusiasmo no projeto, gastando em campanha de marketing mais de 2 milhões de reais só em dezembro, deixou de vender o equipamento.

A AMD comunicou que a Telefônica saiu da parceria e que o PIC agora é comercializado pelo site de comércio eletrônico Submarino. As empresas que forneciam o financiamento, Aymore e Losango, também não fazem mais parte do projeto.

A gerente de comunicação da AMD, Fernanda Brunfizian, nega o fim do PIC e afirma que o desenvolvimento e as vendas do projeto continuam normalmente para todo o Estado de São Paulo.

"A única mudança que tivemos desde o começo de abril foi que a comercialização e a entrega ficaram com o Submarino. Hoje, apenas o acesso de linha discada é da Telefônica", afirma a executiva, citando o software da operadora que permite ao PIC conexões à internet.

O IDG Now!, no entanto, apurou que o projeto passa por crise. Desde dezembro, menos de 10 mil unidades foram comercializadas, segundo uma fonte do setor. O objetivo era vender 40 mil máquinas por mês.

Durante a campanha publicitária do PIC, em dezembro, a central de atendimento da Telefônica chegou a receber mais de 6.500 ligações por dia.  Menos de 1%, segundo essa fonte, foram convertidas em vendas.

Uma das razões para a baixa venda foi a dificuldade de financiamento. “Era muito difícil para as empresas que financiavam aprovarem um crédito”, diz a fonte do IDG Now!..

A intenção das empresas que participavam do projeto, liderados pela AMD, era vender o equipamento por 800 reais, em 36 parcelas e juros de 2,6% ao mês.

O que é o PIC?
Tecnicamente, o PIC contava com processador AMD Geode com 500 MHz, 128 MB de memória básica, disco rígido de 10 GB, duas interfaces USB e Fax-Modem para acesso dial-up à internet, fornecido pela Telefônica.

Atualmente, o PIC continua a ser vendido pelo Submarino, sob o nome de Computador para Acesso à Internet iTelefônica. O preço, estipulado originalmente em 800 reais, subiu para 941,45 reais com a inclusão de um monitor de 15 polegadas, teclado e mouse.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail