Home > Notícias

Perdas mundiais com software pirata atingem US$ 34 bi, diz estudo

No Brasil, de cada 100 softwares vendidos em 2005, 64 eram piratas. No mundo, 35. Apesar de pirataria não crescer, prejuízo foi maior

Por Redação, do IDG Now!

23/05/2006 às 13h14

Foto:

No Brasil, de cada 100 softwares vendidos em 2005, 64 eram piratas. No mundo, 35. Apesar de pirataria não crescer, prejuízo foi maior

De cada 100 softwares vendidos no mundo, 35 eram piratas em 2005, o que representou prejuízo de 34 bilhões de dólares, segundo pesquisa da Business Software Alliance (BSA), divulgada nesta terça-feira (23/05).

A taxa de softwares piratas é a mesma do ano passado, mas os prejuízos com a pirataria cresceram 1,6 bilhão de dólares em 2005, de acordo com a BSA.

O Brasil, segundo o estudo, manteve a taxa de pirataria de software inalterada. De cada 100 softwares vendidos no País, 64 eram piratas em 2005. Os prejuízos, no entanto, cresceram 100 milhões de dólares e atingiram 766 milhões de dólares, 14% a mais que o ano passado.

A taxa de pirataria na América Latina, no entanto, aumentou de 66%, em 2004, para 68%, em 2005, com perdas que superaram os 2 bilhões de dólares, a segunda maior do mundo (Europa Central/Leste tem 69% de softwares piratas).

A taxa de pirataria caiu em 51 dos 97 países estudados. Os quatro países com as maiores quedas são China (4 pontos percentuais), Rússia (4 pontos percentuais), Ucrânia (6 pontos percentuais) e Marrocos (4 pontos percentuais).

O Vietnã (90%), Zimbabwe (90%), China (86%) e Paquistão (86%) são os países com as maiores taxas de pirataria. Estados Unidos (21%), Nova Zelândia (23%), Áustria (26%) e Finlândia têm as menores taxas de pirataria.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail