Home > Notícias

Criminosos roubam dados via Orkut

Bandidos clonam páginas para inserir recados com links para programas espiões. Saiba como evitar o golpe ou agir em caso de contaminação

Daniel dos Santos

24/05/2006 às 17h00

Foto:

Atualizada às 14h11 do dia 26/05/2006

Bandidos clonam páginas para inserir recados com links para programas espiões. Saiba como evitar o golpe ou agir em caso de contaminação

orkut100x120 “Olha as fotos da nossa festa, ficaram ótimas.” Se você é usuário do Orkut e encontrar uma frase como esta na área de recados de sua página, mesmo que tenha sido deixada teoricamente por uma pessoa conhecida, não ceda à curiosidade.  Criminosos estão clonando páginas do serviço para espalhar programas espiões. Com isso, o recado parece ter sido deixado por uma pessoa conhecida, o que aumenta a possibilidade da vítima clicar no link que leva ao programa nocivo.

orkutvirus

Ao clicar no arquivo, você aciona a praga virtual, que, na maior parte dos casos, passa a monitorar seu computador para o roubo de dados. “É muito fácil criar armadilhas no Orkut”, explica Leonardo Bonomi, gerente de serviços da Trend Micro. Segundo o especialista, a mesma isca é usada por hackers diferentes, com programas distintos. Ou seja, algumas pessoas têm dados roubados enquanto outras podem, por exemplo, enviar mensagens contaminadas para todos os seus contatos. De acordo com Bonomi, além de clonar páginas, os criminosos criam perfis falsos (uma página de uma garota muito bonita em trajes mínimos, por exemplo) e inserem links camuflados para descarregar programas destinados ao roubo de senhas. Como evitar isso? Simplesmente não clique.

Mas se você não resistiu e clicou, entre em contato com seu banco para verificar se houve algum saque indevido e, se necessário, trocar senhas ou bloquear a conta. Também vale registrar um boletim de ocorrência. Quanto ao computador, não use a máquina conectada à internet nem insira senhas, pois elas podem ser roubadas e enviadas para um hacker assim que você acessar a web. O ideal é adquirir programas de proteção (antivírus, firewall e anti-spyware), atualizá-los e rastrear o sistema em busca do cavalo-de-tróia. Se não conseguir removê-lo, entre em contato com o suporte técnico do fabricante de seu antivírus para que ele possa auxiliá-lo.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail