Home > Notícias

Novo chipset da Intel marca início de ofensiva contra AMD

Chipset e processadores de disco duplo com nova arquitetura equivalem a salto dado por linha Pentium há 10 anos, afirma empresa

James Niccolai*

06/06/2006 às 13h06

Foto:

Chipset e processadores de disco duplo com nova arquitetura equivalem a salto dado por linha Pentium há 10 anos, afirma empresa

A Intel lançará um novo chipset para desktops e processadores de núcleo duplo com nova arquitetura a fim de recuperar, até o final do ano, a fatia de mercado conquistada pela concorrente Advanced Micro Devices (AMD) nos últimos tempos.

O novo chipset, nome dado ao conjunto de chips que permitem a comunicação entre os componentes da placa-mãe, foi batizado como P965 Express e trabalhará com o novo processador dual core Conroe, que chegará ao mercado a partir do próximo mês. As primeiras levas do chipset já foram vendidas a fabricantes de computadores.

Juntos, os novos chips para desktop permitirão um salto de performance, incluindo gráficos melhores, com gasto menor de energia. As informações provêm de fala do vice-presidente de vendas e marketing da Intel, Anand Chandrasekher, durante a feira Computex, que começou hoje e segue até o dia 10 de junho em Taiwan.

São produtos que fazem parte do portfólio de novos lançamentos da Intel. Outras novidades incluem o chip para servidores Woodcrest, prometido para o final deste mês, e o chip para notebooks Meron, previsto para agosto. Todos os novos chips possuem design recém-desenvolvido que substitui a arquitetura Netburst presente nos modelos atuais.

A empresa afirma que o processador Conroe será 40% mais rápido que o melhor chip desktop atual da Intel, com consumo de energia 40% menor. Já o Meron oferecerá incremento de 20% na performance para um gasto de bateria semelhante ao dos modelos atuais. E o processador para servidor Woodcrest promete uma desempenho 80% melhor com economia de 35% da energia gasta.

Chandrasekher está certo que ao menos no setor de servidores a empresa irá recuperar participação de mercado a partir do final do ano.

“Os problemas que causaram perda de mercado no segmento de desktops e servidores foram corrigidos, então acreditamos na nossa recuperação”, prevê o executivo. “Pode levar um tempinho, mas nós reverteremos o atual quadro”.

O executivo não mencionou os planos para o processador de servidor Itanium. A única previsão para a primeira versão dual core do Itanium foi a de lançamento para o meio desse ano, sem maiores especificações.

Chandrasekher comparou o lançamento da nova leva de processadores dual core com o salto de desempenho que representou o lançamento da linha Pentium, há uma década.

A nova geração de processadores Core 2 Duo da empresa ocupará o topo do ranking dos preços, seguidos pelos modelos atuais de núcleo duplo, que passarão a figurar como modelos intermediários.  A linha Pentium será deslocada para o segmento de modelos mais simples, dividindo terreno com o Celeron.

*James Niccolai é editor do IDG News Service, em Paris.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail