Home > Notícias

Brasil ganha novo indicador para avaliar ocorrências de spam

Comitê Gestor da Internet cria modelo para analisar tráfego de spam com base em ocorrências reais, e não mais em reclamações

Por Camila Fusco, repórter do Computerworld

30/06/2006 às 15h16

Foto:

Comitê Gestor da Internet cria modelo para analisar tráfego de spam com base em ocorrências reais, e não mais em reclamações

O Brasil terá, até o fim do ano, uma estatísticas própria para avaliar a circulação de spams nas redes do País.

A iniciativa é conduzida pelo Comitê Gestor da Internet e será a primeira elaborada no Brasil a levar em consideração ocorrências reais de mensagens indesejadas. “Até então todas as estatísticas que tínhamos eram baseadas em números internacionais ou registradas pelo CGI em reclamações dos usuários”, declara Henrique Faulhaber, conselheiro da organização, apontando investimentos em torno de 50 mil reais no projeto.

De acordo com o executivo, o modelo será baseado em pontos de prova instalados nas redes. Embora não dê detalhes sobre a infra-estrutura técnica, citando razões estratégias, o diretor ressalta que o sistema prevê a implantação de dispositivos de observação de tráfego na internet. “A intenção realmente é medir na rede os pontos de spam que ocorrem na rede”, complementa.

Hoje o CGI recebe em média de 100 mil a 200 mil reclamações sobre spams por mês, procedentes de usuários e provedores de acesso. A expectativa com o novo método é que os números sejam potencializados.

A nova forma de análise deve ser iniciada no mês de julho e os primeiros relatórios deverão ser divulgados até o fim do ano. “Além de medir o tráfego de spam, será possível saber quais os incidentes de segurança mais freqüentes”, conclui.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail