Home > Notícias

Mobilidade na agência

Daniel dos Santos

05/07/2006 às 15h33

Foto:

Há um ano, aproximadamente, o Bradesco, maior banco privado do Brasil, iniciou o projeto de agências sem fio com a criação de uma unidade na Cidade de Deus, no município de Osasco, em São Paulo, onde fica a sede da instituição. “A idéia era dar mobilidade aos funcionários, fazer do computador um instrumento de abordagem”, explica Laércio Albino Cezar, vice-presidente executivo do Bradesco. Superada a fase de testes, o banco pretende, no período entre um ano e 18 meses, equipar com a tecnologia 200 agências por todo o Brasil, em um investimento que deve ficar entre 5 milhões de reais e 6 milhões de reais. Com o uso da conexão Wi-Fi, os gerentes e promotores poderão se locomover pela agência com notebooks e handhelds conectados à rede wireless para apresentar os serviços aos consumidores. E os clientes que possuem equipamentos compatíveis também desfrutarão da mesma comodidade enquanto estiverem nas agências. Em outra frente, o Bradesco pretende equipar com PDAs Wi-Fi perto de 2 mil promotores. O projeto está em fase de aquisição de equipamentos. “Esses funcionários acompanharão os compradores em revendas de automóveis, fazendo simulações e até fechando financiamentos enquanto caminham pelas lojas”, destaca Cezar.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail