Home > Notícias

Videogame deverá liderar aumento no setor de entretenimento, diz PWC

Estudo da PricewaterhouseCoopers afirma que setor de games terá crescimentos anuais de 11,4% até 2010, quando deverá valer US$ 46 bi

Por Redação da Digit

05/07/2006 às 18h22

Foto:

Estudo da PricewaterhouseCoopers afirma que setor de games terá crescimentos anuais de 11,4% até 2010, quando deverá valer US$ 46 bi

O mercado global de videogames deverá atingir receita de 46 bilhões de dólares em 2010, crescimento anual de 11,4% em comparação aos 27 bilhões registrados em 2005, segundo previsão da consultoria PricewaterhouseCoopers no estudo "Visão geral do mercado de entretenimento e mídia: 2006-2010".

Mesmo que não seja possível comparar a receita, a consultoria chama atenção para o maior crescimento do setor frente à divisão de filmes, que deverá aumentar 5,3% anuais e atingir 104 bilhões de dólares em 2010, ou de programas de TV que, com seu crescimento de 6,6% por ano, deverá registrar receita de 227 bilhões de dólares em 2010.

A nova geração de consoles e games para aparelhos móveis incentivará o mercado de games em todas as regiões do mundo, enquanto a venda de jogos para PC continuará a cair nos Estados Unidos, Oriente Médio e África, segundo o estudo. A introdução de telefones com capacidades de baixar jogos por wireless turbinarão ainda mais o mercado de games em aparelhos móveis.

O estudo da PricewaterhouseCoopers prevê que a indústria de entretenimento e mídia crescerá cerca de 6,6% anuais até 2010, quando deverá movimentar cerca de 3,3 trilhões de dólares em todo o mundo. A expansão maior da banda larga será um dos fatores responsáveis pela evolução, assim como o crescimento das assinaturas de wireless e da velocidade dos serviços, segundo o estudo.

Os gastos globais por canais online e sem fio chegaram a 19 bilhões de dólares em 2005 e deverão atingir 67 bilhões de dólares em 2010, diz a pesquisa.

"Virtualmente, todo segmento da indústria de mídia e entretenimento está mudando da distribuição física para venda digital de conteúdo", de acordo com Wayne Jackson, diretor global da divisão de Entretenimento e Mídia da PricewaterhouseCoopers.

"Uma vez que a mudança continue, veremos maiores oportunidades de receita para companhias do setor. O declínio da distribuição física será compensado pelas vendas digitais".

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail