Home > Notícias

Lotus Notes passa a rodar em Linux

IBM torna sua primeira aplicação de massa disponível nativamente no ambiente Linux

Por China Martens, para o IDG Now!*

10/07/2006 às 11h37

Foto:

IBM torna sua primeira aplicação de massa disponível nativamente no ambiente Linux

A IBM anuncia nesta segunda-feira (10/07) que o software colaborativo para desktops Lotus Notes será compatível, enfim, com o sistema operacional Linux. Trata-se de um movimento que os usuários vêm demandando há muito tempo, já que antes quem quisesse utilizar o software em ambiente Linux tinha que recorrer a clientes de webmail ou emuladores de software.

O Lotus Notes para Linux estará disponível para download gratuito para os atuais usuários do software a partir de 24 de julho, segundo Arthur Fontaine, gerente senior de ofertas da IBM Lotus. Será a primeira aplicação de negócios de massa da empresa para ambiente Linux.

Embora o uso do Linux junto a servidores corporativos tenha crescido rápido ao longo dos últimos anos, a implementação do sistema operacional em desktops ainda não decolou e um dos motivos é a falta de aplicações amplamente utilizadas que rodem no ambiente de código aberto.

A IBM oferece suporte a Linux para o servidor colaborativo Domino desde 1998, adicionando suporte Linux aos clientes web há dois anos. Somente no final deste mês a companhia vai oferecer suporte fim a fim tanto ao servidor colaborativo quanto aos clientes.

Fontaine disse que a IBM avaliava o suporte completo a Linux anualmente. Como para outros fornecedores de software independentes, escolher qual sistema operacional suportar é uma decisão econômica.

Em 2003, o presidente do conselho e chief executive officer (CEO) da IBM, Sam Palmisano, desafiou sua companhia a migrar suas estações de trabalho para Linux até o final de 2005. Com o passar do tempo, a IBM manteve discrição sobre o progresso do plano.

Aparentemente, durante um tempo a empresa utilizou uma versão Linux do Notes por meio da camada de compatibilidade de código aberto Wine, que permite rodar aplicações para Windows em Linux. No entanto, a IBM não promoveu tal esforços e decidiu deixar de usar o Wine posteriormente.

Para entregar o Lotus Notes para Windows, a IBM usou a camada de middleware Eclipse Rich Client Platform, da Eclipse Foundation, fundação de código aberto.

A mesma tecnologia será empregada na próxima grande atualização do Lotus Notes, prevista para o próximo ano e provisoriamente batizada de "Hannover". Esta versão rodará em Windows, Macintosh e Linux, sem necessidade de modificações.

Basear novas versões de seus softwares no middleware Eclipse é uma estratégia que está sendo adotada por toda a IBM, disse Fontaine.

As ferramentas de desenvolvimento Rational já são desenvolvidas sobre a plataforma e a próxima versão do software de mensagem instantânea Sametime 7.5 também será.

O Lotus Notes para Linux está disponível para a versão 7 do software. Inicialmente, o suporte é voltado a Enterprise Linux 4, Update 3 da Red Hat  e em 90 dias estará disponível para o Suse Linux Desktop for Enterprise 10, da Novell.

*China Martens é editora do IDG News Service, em Boston.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail