Home > Notícias

Ordem na casa

Uso de software de automação facilitou controle de farmárcia veterinária

Alice Sosnowski

13/07/2006 às 13h07

Foto:

Com mais de 2 mil itens no estoque, a Pro Zôo Farmácia Veterinária, de São Paulo, enfrentava problemas na gestão do negócio. Entre as principais preocupações estavam o fluxo de entrada e saída de produtos e o controle do caixa. Com um sistema de automação antigo, a loja mal conseguia lidar com os gargalos do dia-a-dia.“O sistema antigo previa apenas pagamento em dinheiro e não com cartão ou cheque pré-datado, que são os mais comuns hoje em dia”, diz a assistente administrativa Eli Ferreira Santos. “Além disso, para dar entrada nos produtos, tínhamos que gravar tudo em disquete no computador de retaguarda e depois passar para o caixa, que era obrigado a ficar inoperante por um longo tempo.”

Por conta disso, a loja adotou, em abril de 2005, uma solução de automação comercial mais moderna. Entre software e treinamento dos funcionários, o investimento foi de 2 mil reais. Os computadores também precisaram de upgrade, gerando um custo de mais mil reais. Como benefício, a Pro Zôo modernizou a gestão da loja. Além de análises mais precisas sobre a saída dos produtos e a necessidade de compra de material, a empresa pôde conferir o faturamento diário, discriminado por tipos de pagamentos. Mais controle gerou ganhos de produtividade e otimização de recursos. “Já trabalhei com nota fiscal em papel. No fim do dia, precisávamos somar todos aqueles números diversas vezes para não errar nas contas”, lembra Eli. “Agora, é só mandar imprimir o relatório. São mundos completamente diferentes”, afirma, sem nenhuma saudade dos tempos pré-automação.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail