Home > Notícias

Venda de notebooks cresce 8% em 2005, afirma estudo da Ipsos Insight

Pesquisa diz que penetração de portáteis domésticos chega a 34% com aumento e que 90% das conexões por wireless são feitas em casa

Por Redação do IDG Now!

17/07/2006 às 18h49

Foto:

Pesquisa diz que penetração de portáteis domésticos chega a 34% com aumento e que 90% das conexões por wireless são feitas em casa

As vendas de notebooks no mercado mundial cresceram 8% durante o ano de 2005 compensando a estabilidade apresentada pelo setor de desktops e aumentando em 2 pontos percentuais o número de lares com computadores.

É o que afirma a pesquisa "The Face of the Web", divulgada pela consultoria Ipsos Insight nesta segunda-feira (17/07) após entrevistas realizadas com mais de 6 mil usuários em 12 países, incluindo Estados Unidos, Brasil e China.

No mesmo período, a venda de desktops se manteve estável, o que não alterou a penetração de computadores de mesas nas casas dos 60% registrados em 2004. Já a participação dos notebooks pulou dos 26% de 2004 para 34% durante 2005 em lares dos entrevistados após o crescimento nas vendas.

"Muitos dos consumidores no mundo que já têm um desktop estão comprando o primeiro notebook, já preparados para lidar com uma nova geração de aplicações, conteúdo e dispositivos", analisa o Brian Cruikshank, vice-presidente sênior da Ipsos Insight.

Para o executivo, o aumento nas vendas de laptops indica uma mudança no perfil de consumo do usuário, que quer ter acesso à web "em qualquer lugar e a qualquer hora".

Ainda que seja apontado como uma das causas da compra de um notebook, o acesso público à internet ainda aparece bastante atrás da navegação usando uma rede sem fio doméstica. Segundo a Ipsos, 90% dos entrevistados acessam a internet por seus notebooks em casa, contra apenas 9% dos que fazem o mesmo em bares e cafés.

O estudo aponta também que, entre os doze países entrevistados, o Brasil aparece na frente apenas de Rússia e Índia quanto ao número de conexões de banda larga disponíveis para navegação doméstica, com 44% das conexões feitas por dial-up e 43% por banda larga.

Lídar da lista, o Japão tem 86% das conexões da internet no país feitas por banda larga, seguido pela China (80%) e pela Alemanha (76%).

Curiosamente, porém, os países com maior participação de conexões dial-up são também os que mais acessam a internet por redes sem fio. A Índia, penúltima colocada na categoria de conexões banda larga, lidera o ranking com 23% das conexões feita por sinal wireless.

A Rússia aparece atrás, com 20% de participação das redes sem fio, seguida pelo Brasil e pelos Coréia do Sul, cujas conexões wireless têm participação de, respectivamente, 11% e 10%.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail