Home > Notícias

Novas funções de comunicação do Vista poderão abrir PC para ataques

Estudo da Symantec diz que introdução de protocolos de comunicação no Windows Vista poderá oferecer novos métodos de invasão a hackers

Por Guilherme Felitti, repórter do IDG Now!

19/07/2006 às 13h00

Foto:

Estudo da Symantec diz que introdução de protocolos de comunicação no Windows Vista poderá oferecer novos métodos de invasão a hackers

A reformulação do sistema de comunicação do Windows Vista, da Microsoft, poderá tornar as novas funções alvos preferidos para hackers que pretendam atacar o sistema operacional, segundo estudo da empresa de segurança Symantec.

O documento "Windows Vista: Network Attack Surface Analysis", divulgado nesta terça-feira (18/07), afirma que os esforços da Microsoft em tornar o Vista um sistema mais estável e seguro, contraditoriamente, deverão oferecer novas brechas para hackers.

"O sistema de comunicação do Windows Vista foi reescrito completamente. Ao decidir mudar a tecnologia, a Microsoft removeu grandes quantidades de códigos testados e comprovados, substituídos por códigos frescos, pontuados com novos defeitos e falhas a serem exploradas", relata o documento.

"Isto poderá dar lugar a um sistema de conectividade mais estável em longo prazo, mas a estabilidade do Windows sofrerá durantes os primeiros meses de uso", afirma o estudo, apontando ainda contradições nas declarações da Microsoft sobre a estabilidade do novo software.

A empresa celebra a escolha da Microsoft em sofisticar o sistema de conexão do Windows Vista, introduzindo o uso do protocolo IPv6, mas afirma que a novidade, necessária para o sucesso do sistema de distribuição peer-to-peer que a Microsoft pretende implementar, pode significar outro motivo de preocupação.

O documento afirma que, com a introdução mais ampla de novas tecnologias de segurança, "espera-se que o IPv6 e novos protocolos peer-to-peer tenham um papel crescente na entrega de arquivos maliciosos para usuários".

A Symantec anunciou que encontrou diversas falhas de comunicação na versão 5270 do Windows Vista que poderiam comprometer o sistema do usuário, mas afirmou que todas tinham sido consertadas na versão 5384, divulgada pela Microsoft em maio.

O estudo é o segundo motivo de atrito entre as duas empresas, que deverão brigar pela preferência do usuário no mercado de softwares de segurança domésticos a partir deste ano, na semana.
Na segunda-feira, a Microsoft divulgou comunicado informando que está trabalhando em uma correção para falha descoberta no aplicativo PowerPoint e criticando a maneira como a Symantec, responsável por encontrar a falha, divulgou a vulnerabilidade.

O Windows Vista será lançado para os usuários corporativos em novembro e os consumidores em janeiro de 2007, segundo cronograma da Microsoft.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail