Home > Notícias

Não compre agora

A expectativa dá mais prazer do que a compra propriamente dita

Stephen Manes

02/08/2006 às 18h13

Foto:

A expectativa dá mais prazer do que a compra propriamente dita

Stephen Manes - 170x200Se você gosta de tecnologia, talvez esteja desfrutando antecipadamente a compra de um ou outro produto. Bom para você. De acordo com Claudia Senik, professora francesa de economia, a expectativa poderá dar maior prazer do que a própria compra. Se isso for verdade, e desconfio que seja, não saia correndo para adquirir esta fantástica novidade. Espere um pouco. Fique na expectativa.

Se alguém precisa de um computador novo sou eu. Estou cuidando de um que era atual quando o Windows 2000 também era.  Mas o Vista foi adiado outra vez e, enquanto escrevo estas linhas, a Microsoft ainda não revelou precisamente que tipo de máquina será necessária para rodá-lo. E não comprarei um substituto até obter esta informação definitiva.

Mesmo depois que a Microsoft divulgar as especificações de hardware, usuários como eu vão relembrar a época em que as primeiras máquinas “preparadas para XP” não foram atualizadas com perfeição e o culpado acabou sendo o driver. Portanto, provavelmente vamos esperar para comprar um PC com o novo sistema operacional pré-instalado e os primeiros bugs solucionados. Por ora, usufruo algo melhor do que um computador novo: uma dose extra de expectativa! 

O Vista não é a única coisa que está piscando um sinal de espera. Os futuros players Blu-ray (veja página 8) vão fornecer vídeo de alta definição no formato 1.080p ou 1.080 linhas progressivas de informação a cada 60 segundos. Muitas TVs atuais podem exibir esse formato, mas seus fabricantes não mencionam que as entradas dos aparelhos aceitam, normalmente, apenas metade da informação do formato 1080i entrelaçado, que os circuitos internos convertem. A imagem resultante está longe de ser ruim, mas, como 1080p possivelmente continuará sendo o padrão de resolução mais alto por um longo tempo, por que ficar preso a um display que não é capaz de lidar com ele sem conversão? 

E não se esqueça da proteção contra cópia.  Usuários que compraram equipamento HDTV pioneiro estão descobrindo que seus brinquedos caros talvez não funcionem com os esquemas que Hollywood concebeu para colocar cercas ao redor de conteúdo de alta definição.  A rede Wi-Fi está no mesmo barco. Os produtos mais novos obedecem ao rascunho 802.11n. Roteadores e placas provavelmente vão funcionar com seus companheiros de marca, mas podem não trabalhar bem com outros e talvez não sejam atualizáveis para o padrão final. Conclusão: o equipamento que comprar no ano que vem talvez não renda todo o seu potencial na rede “draft” que você tem.

Enquanto a expectativa gera felicidade, a compra precoce leva, com freqüência, à frustração.  Se você pagou por um modelo pioneiro de uma impressora a jato de tinta ou uma câmera digital subVGA, é quase certo que sua expectativa tenha superado o produto adquirido – e este, desde então, deve estar largado num canto qualquer.

Os procrastinadores têm produtos melhores e menos dor de cabeça.  Discorda? Tenho uma IBM PCjr original no armário que ficaria feliz de vender a você. Talvez seja um dos piores produtos de tecnologia de todos os tempos (leia www.pcworld.com.br/25piores), mas, em sua época, foi ansiosamente... aguardado.

STEPHEN MANES É EDITOR-COLABORADOR DA PC WORLD–EUA E CO-APRESENTADOR DO PROGRAMA DIGITAL DUO, TRANSMITIDO NO ENDEREÇO WWW.PCWORLD.COM/DIGITALDUO.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail