Home > Notícias

Nintendo volta ao mercado brasileiro prometendo Wii para dezembro

Empresa oficializa DS Lite no Brasil e mira redes de varejo para primeiros lançamentos da Nintendo após fim da parceria com Gradiente

Por Guilherme Felitti, repórter do IDG Now!

07/08/2006 às 10h06

Foto:

Empresa oficializa DS Lite no Brasil e mira redes de varejo para primeiros lançamentos da Nintendo após fim da parceria com Gradiente

Em sua volta oficial ao mercado nacional, a Nintendo anunciou nesta sexta-feira (04/08) que pretende trazer o Wii, novo console da marca, ao país até o final do ano.

A promessa foi feita por Rafael Gomez, representante comercial da Nintendo no país, que oficializou a entrada do console portátil DS Lite nas prateleiras nacionais durante a feira de games Arena Gamer Experience.

Atualmente, o console portátil, lançado no começo de junho no Japão, pode ser encontrado apenas em importadoras.

O equipamento que permite partidas pelo uso de redes wireless tem preço sugerido de 750 reais e estará disponível primeiramente na cor branca - Gomez promete para setembro os modelos em preto e rosa, enquanto o console azul estará disponível no Natal.

Nos últimos meses do ano também deverá estar disponível para usuários finais o console de próxima geração da Nintendo, o Wii. Gomez revela que todos os representates da marca trabalham com o lançamento mundial programado para aproveitar o Dia de Ação de Graças norte-americano, em novembro.

Mesmo caso ocorra atrasos, o Wii será lançado oficialmente no Brasil, de acordo com Gomez, mantendo a tradição de a empresa introduzir no mercado nacional todos seus consoles desde o NES, de 1983.

O lançamento do Wii, tal qual o do DS Lite, não contará com a participação da Gradiente, empresa nacional representante da Nintendo desde 1996.

O preço estimado de 250 dólares no Japão e nos Estados Unidos deverá fazer com que o console custe no Brasil até 1.500 reais, de acordo com Gomez, com participação de importação e impostos.

"Sem a participação da Gradiente, queremos aumentar a penetração dos consoles da Nintendo", afirma Gomez, que afirma manter conversas com grandes redes varejistas para derrubar o "preconceito" apresentado por muitas delas.

"Estamos conversando com Ponto Frio, Casas Bahia e Magazine Luiza para fecharmos um acordo de venda do Wii", afirma o representante.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail