Home > Notícias

Sem alarde, Samsung começa fabricação de câmeras digitais no Brasil

Após problemas legais, Samsung Camera começa a fabricar três câmeras em Varginha e introduz marcas iRiver e mPio no Brasil

Por Guilherme Felitti, repórter do IDG Now!

10/08/2006 às 10h18

Foto:

Após problemas legais, Samsung Camera começa a fabricar três câmeras em Varginha e introduz marcas iRiver e mPio no Brasil

Sem qualquer tipo de alarde, a Samsung Camera, braço responsável por equipamentos fotográficos da multinacional coreana , começou a fabricar câmeras digitais e tocadores multimídia no Brasil, no final de julho.

Além de trazer a fabricação de três modelos de câmeras para o complexo industrial na cidade de Varginha, em Minas Gerais, a Wellus do Brasil, representação nacional da Samsung Techwin, iniciou também a fabricação de tocadores de música e vídeo das marcas iRiver e mPio.

A construção da fábrica, responsável pela montagem das câmeras a partir de dispositivos importados, é fruto de investimentos da Wellus na ordem de 5 milhões de reais.

A Samsung Camera enfrentou problemas legais no segundo semestre de 2005 quando Ha Yong Um, representante oficial da marca no Brasil, foi preso em ação conjunta da Polícia Federal com a Receita Federal acusado de sonegação de impostos na importação de câmeras.

Segundo dados da Polícia Federal, a quadrilha desarticulada pela Operação Plata, da qual Yong fazia parte, movimentava cerca de 55 milhões de reais por mês com contrabando de equipamentos eletrônicos e hospitalares.

A relação de equipamentos fotográficos fabricados no país conta com a Digimax S500, que tem resolução de 5,1 megapixel, LCD com 2,4 polegadas e memória interna de 20 MB; a Digimax S600, com resolução de 6 megapixels, zoom óptico de 3x e slot para cartões SD; e a Digimax S800, mais poderosa entre as três, com 8,1 megapixels, zoom óptico de 3x e visor de 2,4 polegadas.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail