Home > Notícias

Aumento na demanda por PCs leva a falta de chipsets Intel no mercado

Problema similar ao que rendeu aumento na fatia de mercado da AMD, no ano passado, volta a rondar estoques da Intel, diz indústria

Por Dan Nystedt, para o IDG Now!*

21/08/2006 às 14h04

Foto:

Problema similar ao que rendeu aumento na fatia de mercado da AMD, no ano passado, volta a rondar estoques da Intel, diz indústria

Um aumento na demanda por PCs gerou uma nova falta de chips Intel no mercado, potencialmente revivendo um momento tomado como responsável pela perda de participação de mercado da companhia para a rival Advanced Micro Devices (AMD) no último ano.

A demanda por novos PCs foi puxada pelo anúncio na redução de preços pelas duas fabricantes de chips no final de julho, mas o forte aumento da procura fez com que as empresas tivessem problemas para acompanhar a demanda, disse Sunny Han, diretor de marketing da Asustek Computer, a maior fabricante de placas-mãe do mundo.

“Este ano, o problema é com o chipset 965”, dise Han, referindo-se ao item em falta nos estoques. Ele afirmou não saber de nenhum problema com a produção, o que leva a crer que a demanda pegou a fornecedora de surpresa. “A procura na volta às aulas dos Estados Unidos é muito forte”, observou.

A Asustek fornece praticamente 40% de todas as placas do mundo, o que lhe dá uma visão única do mercado de PCs e componentes.

Um executivo da Giga-Byte Technology, outra fabricante taiwanesa de componentes, disse que o problema de escassez afeta diversos chipsets na família 965, citando o modelo G965, para desktops padrão, em particular. O executivo pediu para não ser identificado na reportagem.

A Intel anunciou a família de chipsets 965 em junho, com os modelos Q965, G965 e P965, para desktops. Os chipsets são voltados ao último processador da Intel, o Core 2 Duo.

No ano passado, uma grave falta de chips Intel no mercado ajudou a sua rival AMD a ganhar mercado. Os chipsets controlam o fluxo de dados entre os processadores e outros chips no PC, e são feitos para determinados modelos de processadores.

Portanto, um chipset feito para Intel não pode ser usado em um sistema AMD, e vice-versa. Assim, uma falta de chipsets Intel no mercado pode potencializar as vendas de chips e chipsets AMD para atender a demanda por PCs.

Os problemas anteriores da Intel com chips foram resolvidos no início deste ano, e a empresa se comprometeu a não repeti-los. A companhia reservou duas fábricas avançadas para fabricar os chipsets 965 e garantir suprimento suficiente, disse Richard Malinowski, gerente geral do grupo de chipsets Intel em junho. Produrada pela reportagem do IDG News Service, a Intel não quis comentar o assunto de imediato.

*Dan Nystedt é editor do IDG News Service, em Taipei.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail