Home > Notícias

Notebook de US$ 100 se aproxima de configuração final com novo nome

Laptop proposto por Nicholas Negroponte é chamado de 2B1 e se aproxima de versão oficial com tela de baixo consumo e webcam integrada

Por Guilherme Felitti, repórter do IDG Now!

30/08/2006 às 10h30

Foto:

Laptop proposto por Nicholas Negroponte é chamado de 2B1 e se aproxima de versão oficial com tela de baixo consumo e webcam integrada

Conhecido popularmente como o "notebook de U$100", o portátil desenvolvido pelo projeto One Laptop Per Child (OLPC) ganhou novo nome e se aproxima da configuração final que deverá ser entregue a Governos de países emergentes.

O site do OLPC apresenta o notebook educacional como 2B1, que, graças à posição das letras e número, tem o significado de algo como "para ser alguém", em inglês.

A mudança no nome acompanha também decisões sobre últimos fatores que suscitavam dúvidas entre os grupos envolvidos junto ao OLPC no desenvolvimento do notebook, como a tela. "O display de modo duplo funciona no protótipo", anuncia, em tom de celebração, o site do OLPC.

Segundo o endereço, o dispositivo tem resolução de 200 dpi, com o uso de um sétimo do uso de energia e um terço do preço, o que o torna mais poderoso que "95% dos monitores convencionais" encontrados no mercado, segundo o grupo.
Um dos principais motivos de preocupação dos envolvidos no projeto também foi resolvido, com a luminosidade da tela de 7,5 polegadas poderosa o suficiente para que para que o notebook reproduza imagens com exatidão mesmo em ambientes extremamente claros.

A discussão sobre a presença de uma câmera no notebook, segundo Walter Bender, presidente do OLPC, foi finalizada com a inclusão de uma webcam capaz de fazer filmes com resolução VGA (640×480 ppp) a cada notebook 2B1.
A câmera fotográfica se junta às três interfaces USB, ao slot para cartões Secure Digital e ao manche de comandos como funções presentes na moldura da tela do notebook que permite que o 2B1 seja usado como uma espécie de prancheta digital.

David Cavallo, coordenador do OLPC responsável pela negociação do notebook educacional com o Governo brasileiro, estima que, até o final do ano, os acordos com governos interessados no projeto deverão ser fechados.

O Ministério da Educação anunciou que conduzirá testes com notebooks do OLPC junto a outros ministérios com colégios particulares e públicos a partir de novembro como teste para a oficialização da parceria entre o projeto de Nicholas Negroponte e o Governo brasileiro.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail