Home > Notícias

MTV investe em canal de banda larga para transmissão de vídeos online

Serviço Flux permitirá que usuários assistam e enviem clipes pela web, além de construir e compartilhar sua própria lista de reprodução

Por Martyn Williams, para o IDG Now!*

30/08/2006 às 14h44

Foto:

Serviço Flux permitirá que usuários assistam e enviem clipes pela web, além de construir e compartilhar sua própria lista de reprodução

Como os jovens estão trocando a televisão por vídeos online e chat, a MTV espera reconquistar suas atenções com novos serviços em banda larga que trazem parte da MTV, partes do YouTube e partes do MySpace.

O serviço, desenvolvido a partir do site Flux, será lançado no Japão ainda neste ano e depois seguirá para outros países, disse William Roedy, vice-presidente do conselho e presidente da MTV International, em uma conferência em Tóquio.

O serviço planejado podeer ser apontada como a indicação mais clara de que a Viacom International, responsável pela MTV, começou encarar seriamente o perigo que a internet representa para a TV.

“Enquanto nossa história foi focada na TV, não há dúvida que nosso futuro pertence à mídia digital” e o crescimento de distribuição de conteúdo por novas plataformas, como a internet, disse Roedy. “Nós não somos mais apenas uma companhia focada na TV. Enquanto lideramos a TV nos últimos 25 anos, estamos animados em tomar o mesmo caminha na web".

O serviço Flux, lançado dentro do site da MTV em alguns países no ano passado, tentará juntar a reprodução de vídeos de artistas consagrados com material produzido pelo próprio usuário e funções de rede social, disse Tony Elison, vice-presidente e gerente geral da Viacom International no Japão.

“Usuários poderão acessar conteúdo da MTV a partir de qualquer lugar do mundo, bastando que tenham uma conexão à internet”, disse Elison. “Ao mesmo tempo, eles poderão também enviar seus vídeos próprios. É realmente uma experiência centrada no usuário".

No Brasil, a rede colocou no ar no começo da semana o serviço MTV Overdrive, que possibilita que o usuário assista e ouça programas e atrações do canal pela internet a qualquer hora do dia.

O serviço contará com material parcial da MTV Networks, que no Japão inclui conteúdo de seus canais músicais e do canal para crianças Nickelodeon. Um dos segredos do serviço será a habilidade dos usuários em programar e compartilhar com os amigos sua própria lista de execução.

O usuário, por exemplo, poderia formatar um canal em que apresenta vídeos famosos a partir de conteúdo próprio gravado, em uma espécie de imitação do atual trabalho dos VJs. A MTV adicionará comerciais entre os clipes como método de retorno financeiro com o Flux.

"Ao colocar o usuário no centro da experiência de programação, acreditamos no compartilhamento do entretenimento entre eles, descobrindo novas maneiras de se aproveitar o conteúdo e se relacionar”, disse Elison.

Outras funções durante a execução dos vídeos é a relação entre clipes do mesmo artistas ou de um gênero similar. Um desenho da Nickelodeon, por exemplo, poderá estar relacionado a outros conteúdos animados presentes no Flux, inclusive vídeos enviados pelos usuários.

Além de atrair audiência para anunciantes, a MTV Networks espera se beneficiar de outras maneiras.

"O serviço eliminará as barreiras entre o conteúdo profissional e o gerado por usuários, e, deesta maneira, poderemos descobrir novos talentos criativos", revelou Elison.
A MTV não divulgou a data para lançamento do serviço ou quantos assinantes espera que participem da comunidade multimídia.

O Flux será lançado no Japão porque foi desenvolvido por um time no próprio país e também porque o país possui mercado mais avançado em banda larga no mundo. Desde o fim de março de 2006, o Japão contabilizou 23,3 milhões de assinantes de banda larga.

*Martyn Williams é editor do IDG News Service, em Tóquio.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail