Home > Notícias

São Paulo testa Zona Azul Digital no bairro da República

Formato digital de Zona Azul começa a ser usado nesta sexta-feira (01/09) em 500 vagas do bairro da República, no centro da cidade

Por Daniela Braun, editora do IDG Now!

01/09/2006 às 10h44

Foto:

Formato digital de Zona Azul começa a ser usado nesta sexta-feira (01/09) em 500 vagas do bairro da República, no centro da cidade

A tecnologia deve facilitar a vida do motorista paulistano que usa comprovantes de papel de Zona Azul, ao estacionar seu carro nas ruas de São Paulo.

Nesta sexta-feira (01/09), o serviço Nova Zona Azul Digital será estendido a 500 vagas no bairro da República, região central da cidade, após um teste-piloto na praça Charles Miller, realizado desde o final de março em quase 400 vagas.

Com o sistema, desenvolvido pela Rede Ponto Certo - mesma rede de carga e recarga do Bilhete Único de transporte municipal - a transação de compra de horas para o estacionamento é realizada digitalmente, sem necessidade de deixar o comprovante de papel no painel do carro.
O sistema será checado pelos fiscais do serviço Zona Azul por meio de handhelds conectados à rede da Companhia de Engenharia e Tráfego (CET).

Basta que o motorista se dirija a um posto credenciado, forneça sua placa, e seus dados são enviados para o órgão administrador de trânsito.

Caso forneça o número de seu celular, o motorista pode comprar horas e usar uma espécie de talão virtual de Zona Azul usando o aparelho para bloquear e desbloquear os créditos de estacionamento por mensagem de texto (SMS).

Segundo a empresa, os créditos poderão sem adquiridos em 19 pontos credenciados na região da República (farmácias, papelarias, supermercados, bancas de jornais, entre outros). O preço cobrado será o mesmo do comprovante em papel (1.80 real por hora).

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail