Home > Notícias

Greenpeace acusa HP e Apple por uso de substâncias tóxicas

Segundo testes patrocinados pelo Greenpeace, os notebooks fabricados por HP e Apple apresentam altos níveis de substâncias tóxicas

Por Redação do Computerworld Filipinas

20/09/2006 às 10h30

Foto:

Segundo testes patrocinados pelo Greenpeace, os notebooks fabricados por HP e Apple apresentam altos níveis de substâncias tóxicas

Segundo estudo encomendado pelo Greenpeace a um laboratório independente da Dinamarca, os notebooks fabricados por Apple e HP são os que apresentam os mais altos níveis de substâncias tóxicas em seus componentes. Também foram testadas máquinas da Acer, Dell e Sony.

No equipamento da HP foram encontrados níveis elevados de PBDEs, um retardante de chamas, além de DecaBDE no ventilador e chumbo na solda dos equipamentos. Após a divulgação da pesquisa, o Greenpeace rebaixou a HP da terceira para a sexta posição em seu Guia de Eletrônicos Verdes. A HP afirma não utilizar o DecaBDE há anos.

O Macbook da Apple registrou concentração de 262 mg/kg do retardante de chamas TBBPA. Para Kevin Bridgen, da Unidade de Ciência do Greenpeace, "as substâncias tóxicas estão presentes tanto na plataforma Mac quanto PC, não importa o quanto interessante pode ser o design do equipamento".

Beau Bancoguis, ativista do Greenpeace na Ásia, diz que os países em desenvolvimento são os que mais sofrem com as políticas adotadas por companhias produtoras de eletrônicos. "Isso significa que comunidades destes países ficam expostas a substâncias tóxicas que as empresas de eletrônicos se negam a eliminar", afirma Bancoguis.

Muitas das substâncias encontradas nos laptops são danosas para a saúde humana e persistem no meio ambiente. A exposição a PBDEs está associada a problemas no desenvolvimento mental e impacto em memória, aprendizado e comportamento. Os TBBPAs são nocivos ao sistema nervoso.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail