Home > Notícias

Interpol quer integrar banco de dados para combater terrorismo

Executivo da Interpol está no Brasil para falar sobre os sistema que reúne dados de documentos roubados

Por Redação do Computerworld*

22/09/2006 às 10h46

Foto:

Executivo da Interpol está no Brasil para falar sobre os sistema que reúne dados de documentos roubados

O desenvolvimento recente dos crimes cibernéticos e de alta tecnologia trouxeram a Interpol (International Criminal Police Organization ) ao Rio de Janeiro para discutir a possibilidade de integrar o banco de dados de documentos roubados para combater esse tipo de atitude.

O diretor executivo de Serviços de Polícia da Interpol, Jean-Michel Louboutin, vai discursar nesta quinta-feira (21/09) sobre possíveis projetos de ação conjunta entre os países-membros na investigação destes crimes.

Louboutin também responderá a perguntas sobre o uso de bancos de dados de documentos de viagem furtados e perdidos da Interpol. Atualmente, esse recurso tem mais de 12 milhões de documentos registrados. Se os dados forem disponibilizados, as informações podem ajudar os responsáveis pelo controle de fronteiras a proteger os países contra criminosos e terroristas.

*Com informações da Agência Brasil

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail