Home > Notícias

Warner Bros. vende DVD por US$ 1,70 na Ásia para combater pirataria

Estúdio inicia agressiva campanha na China que pretende frear pirataria vendendo filmes pouco mais caros que cópias ilegais

Por Steven Schwankert, para o IDG Now!*

28/09/2006 às 10h55

Foto:

Estúdio inicia agressiva campanha na China que pretende frear pirataria vendendo filmes pouco mais caros que cópias ilegais

O estúdio Warner Bros. Entertainment quer agrupar o mercado de multimídia chinês sob uma mesma fronteira, lançando o DVD do filme "Superman Returns" em cerca de 8 mil lojas do país nesta terça-feira, ao menos 2 meses antes da estréia da obra em DVD no resto do mundo.

A CAV Warner Home Entertainment, joint venture formada entre Warner Home Video e China Audio Video, distribuirá edições traduzidas em Mandarim com preços especiais em uma tentativa de frear tantos os piratas internacionais como os domésticos na China.

Mesmo com preço sugerido entre 1,77 dólar e 2,78 dólares, cada um dos discos ainda custará 40% mais que as cópias piratas, mas a CAV espera que a cifra reduzida e a ampla distribuição darão aos consumidores ao menos uma chance. A CAV não afirmou quais as diferenças entre as duas versões do DVD, mas disse que ambas serão encriptadas para prevenir duplicações não autorizadas.

Em muitas áreas na China, a distribuição de alguns DVDs autênticos é limitada ou não existente, o que significa que consumidores não poderão comprar produtos legítimos mesmo se quiserem.

A CAV participou de recentes ações de combate à pirataria promovidas pelo governo chinês, como a "Campanha dos 100 dias contra a pirataria", uma série de ataques conduzida por 10 ministérios e departamentos nacionais que acabará no dia 25 de outubro.

"A Warner Home Video está o caminho que toda HollyWood precisa seguir", disse David Wolf, chief executive officer do Wolf Group Asia, uma consultoria de mídia de Pequim.

"Melhor que concentrar seus esforços em advogados chineses, a Warner está se movendo agressivamente para construir um mercado legítimo de obras pela profunda distribuição em canais e marketing agressivo".

O site do filme não lista a data de lançamento do DVD. Uma verificada no site da Amazon.com ou da Barnes & Noble não revelou quando o pré-lançamento começará nos Estados Unidos.

*Steven Schwankert é editor do IDG News Service, em Pequim.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail