Home > Notícias

Brasil tem 6 milhões que acessam a internet de locais públicos

Pesquisa “Internet Pública”, realizada pelo Ibope/NetRatings, entrevistou 16 mil pessoas em nove regiões metropolitanas brasileiras

Por Ralphe Manzoni Jr. editor executivo do IDG Now!

03/10/2006 às 10h47

Foto:

Pesquisa “Internet Pública”, realizada pelo Ibope/NetRatings, entrevistou 16 mil pessoas em nove regiões metropolitanas brasileiras

O Brasil tem 6 milhões de pessoas que acessam a internet exclusivamente de locais públicos pagos ou gratuitos, de acordo com pesquisa "Internet Pública", divulgada nesta segunda-feira (02/10) pelo Ibope/NetRatings.

A pesquisa ouviu 16 mil pessoas em nove regiões metropolitanas brasileiras - São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Fortaleza, Salvador, Distrito Federal e Recife - em julho deste ano.

De acordo com a pesquisa, 4,4 milhões de pessoas acessam a internet de locais públicos pagos, como cibercafés e Lan Houses, pelo menos duas vezes por semana. Gastam, em média, entre 10 e 15 reais por mês.

Apenas 1,6 milhão de pessoas acessam a web de locais gratuitos, número que foi considerado uma surpresa para o Ibope.

“Imaginávamos que seria muito mais”, afirmou Fábia Juliasz, diretora executiva do Ibope/NetRatings.

Nos locais pagos, as classes A e B têm participação de 42%, contra 40% da classe C. Nos gratuitos, a classe C representa 42% e as classes D e E, 22%.

“Mesmos nos gratuitos, as classes A e B têm participação, pois o acesso acontece em bibliotecas, escolas e universidades”, justifica Juliasz.

Embora não tenha sido a preocupação primária, os pesquisadores do Ibope notaram que internautas de locais públicos pagos acessam mais conteúdos multimídia e de entretenimento.

Nos gratuitos, o acesso é mais usado para estudo e para ler e escrever e-mails. “O potencial de desenvolvimento da região e da melhoria do ensino é evidente”, acredita Juliasz.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail