Home > Notícias

CEO da Apple, Jobs sabia das práticas irregulares de compra de ações

CEO se desculpa com acionistas por escândalo contábil, que levou à saída do CFO do conselho da empresa nesta quarta-feira

Por Robert McMillan, para o IDG Now!*

05/10/2006 às 12h25

Foto:

CEO se desculpa com acionistas por escândalo contábil, que levou à saída do CFO do conselho da empresa nesta quarta-feira

O chief executive officer (CEO) da Apple, Steve Jobs, se desculpou com os acionistas na quarta-feira (04/10) após uma investigação interna ter revelado que ele estava ciente da prática de alterar as datas de aquisição de ações por funcionários da companhia.

“Eu me desculpo com os acionistas e funcionários da Apple por esses por problemas, que aconteceram sob a minha supervisão”, disse Jobs em uma declaração. “Eles são completamente contra o caráter da Apple”.

Uma investigação de três meses realizada pelo conselho de diretores da Apple mostrou que a companhia alterou para o passado as datas de aquisição de ações feitas em 15 datas, entre 1997 e 2002. Estas descobertas levantaram “sérias preocupações” sobre o papel de dois ex-executivos no processo, segundo a Apple.

A Apple não revelou quem seriam os executivos em questão, mas o chief financial officer (CFO) da companhia à época, Fred Anderson, deixou o conselho de diretores da Apple, alegando fazê-lo em favor do “melhor interesse” da companhia, anunciou a empresa também na quarta-feira.

Embora a investigação não tenha revelado conduta inapropriada de nenhum dos atuais membros da gestão da Apple, Jobs estava ciente, em “algumas instâncias”, da prática, comunicou a companhia. No entanto, Jobs não teria se beneficiado das mudanças nas datas de aquisição das ações e “não estava ciente das suas implicações contábeis”.

Uma série de empresas do Vale do Silício tem se envolvido na crescente controvérsia acerca da prática de mudança de data na compra de ações, que permite aos funcionários comprar ações por preços em datas anteriores à da compra, menores do que a cotação dos títulos na época da aquisição.

McAfee, Broadcom, Sycamore Networks e Rambus estão entre as envolvidas em escândalos similares e no último mês de junho acusações criminais foram abertas contra executivos da Brocade Communications Systems por envolvimento em operações desta natureza.

A Apple acredita que terá que refazer os comunicados à SEC (Securities and Exchange Commission), comissão de comércio dos Estados Unidos, para registrar as despesas com a aquisição de títulos. A empresa está trabalhando para “garantir que isso nunca mais aconteça”, disse Jobs.

*Robert McMillan é editor do IDG News Service, em São Francisco.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail