Home > Notícias

IBM vai levar freqüência do chip para servidores Power6 a 5.0GHz

Na contramão da tendência de chips com menor freqüência e maior eficiência em energia, a companhia anuncia chip com velocidade dobrada

Por Ben Ames, para o IDG Now!*

10/10/2006 às 14h30

Foto:

Na contramão da tendência de chips com menor freqüência e maior eficiência em energia, a companhia anuncia chip com velocidade dobrada

A IBM planeja aumentar a velocidade do seu chip para servidores Power6 para 5.0 GHz, tornando-o assim mais veloz que os processadores dos competidores Intel e Sun Microsystems.

Apesar da alta freqüência, o chip vai evitar superaquecimento por meio da geometria do processo de produção de 65-nanômetros do chip, dos buses de alta largura de banda - rodando a até 75Gbytes por segundo -, e de limites de voltagem que chegam a 0,8 volts, disse a IBM.

Quando lançar o processador, em meados de 2007, a IBM vai endereçar usuários que necessitam de servidores poderosos, com dois a 64 processadores, segundo Brad McCredie, engenheiro chefe da IBM para o Power6. Ele compartilhou detalhes do chip durante o evento Fall Microprocessor Fórum, que acontece em San Jose, Califórnia.

Ao dobrar a freqüência em relação ao atual design do chip Power5, a IBM está nadando contra a corrente dos processadores mais recentes, que sacrificam a freqüência em nome da eficiência de energia.

A estratégia da IBM consiste em reduzir o consumo de energia por meio de uma maior eficiência do chip, com melhorias como decimais de ponto de flutuação computacional em hardware e não em software.

A empresa espera que o Power6 vá ajudar a atingir novos clientes em bancos de dados comercias e processamento transacional, além dos típicos usuários do Power5 - finanças e processamento de alta performance, como simulações automotivas e design aeronáutico, disse McCredie. Para prosperar no segmento, a IBM terá que competir com chips como o Itanium 2 (Montecito) da Intel, e os processadores high-end SPARC, da Sun.

Se este novo chip funcionar conforme a promessa, a  IBM pode ser sucesso na empreitada, acreditam os analistas. A IBM é uma das poucas alternativas restantes à Intel no Mercado de servidores superpoderosos, usados para trabalhos como computação científica, processamento de imagem, previsão do tempo e defesa, segundo Jim Turley, analista principal da Silicon Insider.

A IBM atualizou seus servidores Unix atuais, em fevereiro, com chips Power5+, aumentando a freqüência de 1.9GHz para 2.2GHz, e mirando usuários de grande bancos de dados, ERPs e CRMs. A empresa oferecerá diversas versões de servidores com o Power6, com freqüências variando de 4.0GHz a 5.0GHz.

*Ben Ames é editor do IDG News Service, em Boston.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail