Home > Notícias

Microsoft limita instalação do Windows Vista a duas máquinas

Consumidores poderão transferir a licença do sistema adquirido a somente um desktop além do que foi usado originalmente

Por Elizabeth Montalbano para o IDG Now!*

17/10/2006 às 10h50

Foto:

Consumidores poderão transferir a licença do sistema adquirido a somente um desktop além do que foi usado originalmente

A Microsoft está limitando o número de máquinas para as quais os consumidores poderão transferir licenças do novo sistema operacional Windows Vista.

Quando o sistema operacional estiver disponível, os consumidores poderão transferir a licença do sistema adquirido a somente um desktop, além do que foi usado originalmente na aquisição do sistema, explica Shanen Boettcher,  gerente geral de Windows na Microsoft.

Segundo ela, a mudança no sistema de licenciamento para clientes faz sentido porque "a vida útil dos PCs tem sido maior." Um usuário não precisará transferir uma licença do sistema a mais de um computador durante o período em que o produto for o mais recente disponível no mercado.

"É uma adaptação ao que a maioria dos clientes faz", declarou Boettcher, acrescentando que o Windows XP não possui um limite específico para a transferência do sistema operacional. No entanto, a Microsoft optou por ser mais "específica" a respeito dos direitos de transferência do Vista.

A Microsoft também aprimorou as ferramentas antipirataria do Vista. Os usuários que não fizerem a verificação de autenticidade do sistema operacional com a chave de licenciamento em um prazo de 30 dias após ativarem o produto, perderão algumas funcionalidades do desktop até que o façam.

A empresa anunciou a adição desta característica, chamada Software Protection Platform, ao Windows Vista há cerca de duas semanas.

Outra mudança no licenciamento do Windows em relação ao XP é que somente duas versões do Vista - o Windows Vista Ultimate e o Windows Vista Business - podem rodar de forma simultânea em uma máquina virtual.

"A virtualização é uma nova tecnologia e é primordialmente usada no segmento corporativo e entre os entusiastas de tecnologia", disse a gerente geral de Windows. O XP não tinha qualquer restrição quanto ao funcionamento em ambientes virtuais, comentou.

*Elizabeth Montalbano é editora do IDG News Service, em Nova York

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail