Home > Notícias

Pirataria reduz vendas de cartuchos em 1 milhão por ano, afirma Lexmark

Para combater esta realidade do mercado de suprimentos de impressoras, Viertz disse que estão sendo tomadas decisões para educar as revendas e os usuários finais

Camila Rodrigues, especial para a PC WORLD

18/10/2006 às 17h34

Foto:

Para combater esta realidade do mercado de suprimentos de impressoras, Viertz disse que estão sendo tomadas decisões para educar as revendas e os usuários finais

A Lexmark deixa de vender 1 milhão de cartuchos por ano, afirmou o diretor
comercial da área de suprimentos da Lexmark Brasil, Thomas Viertz, nesta
quarta-feira (18/10). O motivo seriam os produtos alternativos e contrabandeados. “Nossos maiores concorrentes são os piratas, os
manufaturados e as marcas ‘compatíveis’”, declarou o executivo à imprensa no
evento Print Concept, promovido pela própria fabricante no Expo Transamérica, em São Paulo.

Para combater esta realidade do mercado de suprimentos de
impressoras, Viertz disse que estão sendo tomadas decisões para educar as
revendas e os usuários finais. “Para as revendas, está sendo implantado um programa
de relacionamento para mostrar que os produtos originais, mesmo mais caros,
trazem mais renda que as marcas alternativas”, descreveu.

Já em relação ao comprador de ponta, o executivo declarou
que a empresa já iniciou, em setembro, uma redução de preço que varia entre 20%
e 23%. “Também estão previstas promoções com os nossos produtos”, anunciou.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail