Home > Notícias

Pequena empresa também precisa terceirizar

Para cortar custos e manter o foco, pequenas empresas adotam o outsourcing de TI

Por Andreza Emília

19/10/2006 às 9h51

Foto:

Para cortar custos e manter o foco, pequenas empresas adotam o outsourcing de TI

Casos que deram certo:
:: Consultoria para planilhas
:: Impressão sob controle

smb_imageCorte de custos, maior controle dos processos, foco na atividade principal. São muitos os motivos apontados pelas empresas para adotar o chamado outsourcing de TI. De acordo com dados da consultoria IDC, o setor de serviços movimentou 13,8 bilhões de reais no país em 2005, com crescimento de 16% em relação ao ano anterior. Somente a categoria de terceirização foi responsável por 2,1 bilhões de reais, um aumento de 19,6% em relação a 2004. Dentre as modalidades mais populares de terceirização, segundo a IDC, estão gerenciamento de infra-estrutura, processo de logística e transporte, data center, gerenciamento de redes e dados e, por último, impressão.

Um dos responsáveis pelo crescimento é o fato de a modalidade estar mais acessível às pequenas e médias empresas. “O segmento SMB passou a comprar serviços, o que é muito mais barato do que comprar componentes”, explica Fábio Costa, presidente da IDC. “Para os anos de 2006 e 2007, a perspectiva é de aumento, principalmente no número de contratos de outsourcing de impressão”, aposta.

A Star Outsourcing fornece soluções para terceirização de impressão e possui atualmente 38 contratos. Dona de um certificado ISO 9001 na área, promete redução de custos variando de 20% a 50%. Segundo o diretor comercial da empresa, Ricardo Collazo, todas as companhias, independentemente do tamanho ou da área de atuação, podem terceirizar a impressão. Para aquelas que têm volume abaixo de 100 mil cópias por mês, a Star oferece pacotes no que chama de modelo "fast food”. Em um deles, se a empresa imprime 6 mil cópias por mês, compra o suprimento por 400 reais e tem direito à impressora e manutenção do equipamento. Para saber exatamente o número de páginas impressas e qual funcionário imprime relatórios de trabalho ou letras de músicas, a empresa coloca um software de gestão por 30 dias.

Já a TecnoSet imprime cerca de 25 milhões de páginas por mês e oferece também a digitalização de documentos. “Queremos entender o negócio do cliente, sem pensar apenas na relação custo por página”, explica o diretor da empresa, Paulo Schimenes. “Nossa meta é uma redução de custos em torno de 10% a 30% e, para isso, preciso saber exatamente de quanto é o gasto atual”, completa.

Há também o outsourcing de especialistas de TI. A Ka Solution disponibiliza mão-de-obra qualificada de consultores a partir de 40 reais a hora. Eles são preparados para gerenciar toda a estrutura de TI de uma empresa, se necessário. “Os valores dependem do tipo de tarefa a ser desenvolvida, se eles precisam dominar outros idiomas e programas específicos, e se devem estar disponíveis para viagem”, explica a gerente de negócios de outsourcing da companhia, Raquel Araújo.

Da mesma forma, a Prime Solution oferece a terceirização de pessoal especializado, certificado para produzir soluções sob demanda. O valor mensal depende da experiência do profissional designado e do tipo de trabalho a ser feito. O diferencial da empresa, segundo o consultor de negócios, Camilo Louzada, é o acompanhamento semanal de um analista sênior para dar retorno e buscar novas oportunidades para o contratante. A partir de 3,5 mil reais mensais é possível desenvolver um site e sistemas. “Temos pacotes modulares e
próprios para essas empresas, sob medida. Elas podem contratar os serviços aos poucos”, completa.
++++
A Dynamic Tecnologia faz o outsourcing de sistemas. De acordo com diretor de marketing e desenvolvimento de negócios da empresa, Paulo Sério Biscardi, são três os fatores que levam uma companhia a contratar a Dynamic. Um deles é a desorganização da área. O gestor de TI vê que a situação está crítica e então decide contratar alguém que seja especializado no assunto. Outro ponto é quando a área está relativamente
organizada, mas é preciso reduzir custos. E, por último, a atualização tecnológica.

Hardware, software, infra-estrutura de servidores, gerenciamento de sistemas e serviços de suporte são as opções de outsourcing da DH&C Outsourcing. A empresa conta com 100 clientes e ganha outros 20 novos a cada ano, além de ampliar o leque de serviços para os antigos. “Nosso objetivo é quebrar barreiras culturais para atingir clientes até então contrários ao outsourcing”, diz Thiago Charnet, gerente de pré-vendas da DH&C.

Apesar de tanto clientes quanto prestadoras de serviços serem praticamente unânimes ao apontar as vantagens da terceirização, é preciso estar atento a algumas questões. De acordo com Ricardo Collazo, da Star Outsourcing, um erro clássico do responsável pela área de TI é achar que terceirizar não requer gerenciamento. “É preciso acompanhar o ambiente e o trabalho que está sendo feito, para evitar problemas”, explica.

“Outsourcing não é repassar problemas e delegar. É parceria. Antes de terceirizar, convém utilizar todos os recursos internos. Depois, fazer uma análise da empresa e saber aonde ela quer chegar. Aí é a hora de buscar o parceiro ideal”, aponta Fábio Costa, da IDC.

SMB fornecedor

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail