Home > Notícias

Gradiente investe R$ 11 milhões em celular para TV digital e set-top box

Companhia investirá outros R$ 60 milhões na produção e promete lançamento para estréia da TV digital, em dezembro de 2007

Por Daniela Moreira, repórter do IDG Now!

23/10/2006 às 10h16

Foto:

Companhia investirá outros R$ 60 milhões na produção e promete lançamento para estréia da TV digital, em dezembro de 2007

Atender a tarefa de entregar um set-top box (aparelho conversor) para TV digital por 30 reais, conforme prometeu o ministro das Comunicações, Hélio Costa, é tarefa que só Papai Noel conseguiria cumprir, segundo o vice-presidente de novos negócios da Gradiente, Moris Arditti.

Mas a Gradiente está investindo 11 milhões de reais para lançar antes do Natal de 2007, a tempo do início das transmissões digitais marcado para dezembro, aparelhos set-top boxes que deverão custar entre 400 e 900 reais (dependendo dos recursos), além, de um modelo de celular preparado para a TV digital, de acordo com o executivo.

A companhia deve investir outros 60 milhões de reais para produzir os equipamentos nas suas fábricas instaladas na Zona Franca de Manaus. A fabricação deve ser iniciada até o começo do quarto trimestre de 2007, segundo Arditti, para que os produtos estejam nas lojas na data marcada para estréia da TV digital em São Paulo – 13 de dezembro de 2007.

No atual estágio de desenvolvimento, a Gradiente consegue produzir o set-top box pelo valor mínimo de 500 reais, segundo o executivo. O valor poderá variar conforme os incentivos fiscais oferecidos pelo governo. Já o preço do celular para TV digital é mais difícil de ser definido. “Set-top boxes há vários no mundo, por isso mais fácil estimar um custo. Já a combinação de tecnologia GSM com o padrão ISDB [japonês] não existe em nenhum celular no mercado, portanto ainda não sabemos”, explica Arditti.

O usuário do celular com receptor para TV digital será capaz de assistir toda a programação aberta transmitida no novo sistema, sem nenhum custo adicional. “O modelo de negócio é o mesmo da TV aberta. O usuário não tem que pagar nada à operadora”, esclarece o executivo.

A Gradiente planeja ainda oferecer TVs já equipadas com o receptor para TV digital. Hoje já estão disponíveis no mercado aparelhos HD-ready, de alta definição, que oferecem a resolução necessária para desfrutar de toda a qualidade de imagem oferecida pela transmissão digital. Porém, os aparelhos não contam com receptores, o que significa que os usuários terão que adquirir um set-top box de qualquer forma para receber o sinal digital.

Para Arditti, as vendas dos aparelhos para TV digital em 2007 ainda devem ser inexpressivas. “O usuário vai precisar de um tempo para perceber as reais vantagens da tecnologia. Somente a qualidade de imagem não tem apelo, pois quem tinha problemas de sinal e teria recursos para investir no set-top box, já solucionou com outras alternativas como cabo ou satélite”, justifica o executivo.

“Mas conforme a transmissão digital chegar a uma área mais relevante, a percepção do usuário for mudando e os preços dos aparelhos forem caindo, teremos uma curva forte de adoção”, aposta Arditti.

Um dos recursos diferenciais oferecidos pela TV digital, que já estará disponível nos primeiros set-top boxes vendidos pela Gradiente, é a interatividade com a programação. Segundo o executivo, o aparelho oferecerá a interface para o usuário escolher o canal de retorno à emissora – seja linha telefônica, banda larga ou outras alternativas.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail