Home > Notícias

Microsoft e McAfee trocam farpas sobre segurança no Vista

Microsoft voltou a defender o seu processo de divulgação de informações sobre o Vista para empresas de segurança

Por Jeremy Kirk, para o IDG Now!*

23/10/2006 às 10h23

Foto:

Microsoft voltou a defender o seu processo de divulgação de informações sobre o Vista para empresas de segurança

Após sofrer novas críticas dos fornecedores de segurança McAfee e Symantec, a Microsoft voltou a defender o seu processo de divulgação de informações de segurança sobre o novo Windows Vista.

Na segunda-feira (16/10), a Microsoft lançou as interfaces de programação de aplicações (APIs, na sigla em inglês) para permitir que  os fornecedores de segurança desabilitem o console de gerenciamento Centro de Segurança que virá no Windows Vista.

A Symantec e a McAfee haviam reclamado que o painel de gerenciamento de segurança confundiria os usuários do Vista sobre o uso dos softwares de segurança de terceiros.

Depois de sofrer pressões de órgãos europeus de regulação, a Microsoft também endereçou outra reclamação, ligada à tecnologia de proteção dos códigos do núcleo do sistema operacional, o Kernel Patch Protection (KPP). A função, disponível na versão do Vista para 64-bits, tem como objetivo proteger o sistema de programas invasivos, como rootkits.

Mas as fornecedoras de segurança afirmam que o acesso ao kernel é necessário para acessar certas funções de segurança. A Microsoft concordou, mas disse que poderia demorar até que as APIs fossem lançadas, graças à complexidade da documentação. A empresa diz que as APIs poderiam estar disponíveis no Service Pack 1 do Vista, mas os primeiros service packs para as versões anteriores do Vista demoraram mais de um ano para ficarem prontos.

A situação ficou mais delicada na quinta-feira, quando uma conferência telefônica agendada com os fornecedores de segurança não aconteceu por problemas técnicos.

No final da quinta, a McAfee voltou a reclamar da resposta da Microsoft aos fornecedores de segurança, com um conselho externo da empresa divulgando um comunicado criticando as “garantias vazias” da Microsoft.

Nesta sexta-feira, a Microsoft rebateu as críticas. “É lamentável que os advogados da McAfee estejam fazendo essas declarações imprecisas e provocativas”, disse Ben Fathi, vice-presidente da Microsoft responsável por segurança, em um comunicado. “Já tomamos uma série de medidas para assegurar que a McAfee e nossos parceiros de segurança as informações de que eles precisam”, completou.

Mas a McAfee não está sozinha no descontentamento em ter que esperar pelas APIs do kernel do Vista. “Entramos em contato com a Microsoft para tentar resolver a questão”, disse Mikhail Penkovsky, diretor de vendas e marketing da fornecedora de firewall Agnitum. “A Microsoft tomou uma decisão positiva, mas ainda não temos a API do kernel para analisar”.

*Jeremy Kirk é editor do IDG News Service, em Londres.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail