Home > Notícias

Chineses não poderão mais postar anonimamente em blog

Regime chinês avança na sua política de censura à rede e deve passar a exigir registro de blog com nome verdadeiro

Por Redação do IDG Now!

24/10/2006 às 10h27

Foto:

Regime chinês avança na sua política de censura à rede e deve passar a exigir registro de blog com nome verdadeiro

Os usuários de blog na China poderão ser forçados a registrar-se com seus nomes verdadeiros, seguindo recomendação da Sociedade da Internet da China, órgão ligado ao Ministério da Informação do país, reportou a organização Repórteres sem Fronteira, nesta segunda-feira (23/10).

A medida foi anunciada poucas semanas após autoridades da província de Chongqing anunciar que as pessoas que publicarem vídeos “difamatórios” na grande rede serão punidas, segundo a ONG.

“Os serviços de blog disponíveis na China já são severamente controlados”, argumentou a organização, em seu site. “Eles filtram automaticamente conteúdos e moderadores alertam usuários que vão longe demais”.

Apesar destas restrições, o número de usuários de blogs no país continua crescendo rapidamente, fenômeno que pode ser contido pela exigência de registro dos blogs, segundo a Repórteres sem Fronteira.

“Em um país em que você pode ficar preso por 10 anos por algumas mensagens postadas na internet, manter um blog político em seu nome seria extremamente arriscado”, aponta a ONG.

A Sociedade da Internet da China afirmou nesta segunda-feira que, embora a legislação ainda não esteja estabelecida, a criação de um sistema de registro baseado em nomes reais é “inevitável”. Segundo o órgão do governo, o internauta teria que se registrar com seus dados verdadeiros e depois poderia postar com um pseudônimo no blog criado.

Vozes de apoio ao regime já se manifestaram a favor da proposta, como a agência oficial de notícias Xinhua, que disse que “bloggers espalhando anonimamente informações falsas na internet causam um impacto negativo na sociedade chinesa”.

Uma regulamentação adotada na província chinesa de Chongqing, no final de setembro, estipula que comentários difamatórios publicados na rede serão punidos com uma multa equivalente a 500 euros e até com a prisão, em alguns casos. A regulamentação é voltada principalmente a coibir a veiculação de vídeos satíricos, que vêm ganhando popularidade entre os internautas chineses.

Com 130 milhões de usuários de internet e 17 milhões de blogueiros, a China é o país que mais se desenvolveu tecnologicamente para censurar a internet. Atualmente, a China contabiliza 52 presos por expressas suas opiniões em sites ou blogs.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail