Home > Notícias

Apenas 18% das empresas de TI e telecom se protegem de phishing

Pesquisa da Deloitte revela que, embora metade das empresas tenha sofrido ataques no último ano, proteção ainda é fraca

Por Redação do IDG Now!

26/10/2006 às 14h57

Foto:

Pesquisa da Deloitte revela que, embora metade das empresas tenha sofrido ataques no último ano, proteção ainda é fraca

As empresas de tecnologia, mídia e telecomunicações ainda têm práticas muito básicas de segurança e somente 63% das companhias do setor empregam um executivo sênior para cuidar especificamente da área, segundo um estudo realizado pela consultoria Deloitte em mais de 30 países, incluindo o Brasil.

De acordo com a consultoria, no setor de tecnologia – que deveria ter uma tendência maior à preocupação com a proteção das redes – o índice é ainda menor: apenas 53% das empresas têm executivos de segurança.

Além disso, o estudo revela que as companhias restringem a política de segurança à prevenção a vírus ou filtragem de spams, esquecendo, por exemplo, de ameaças igualmente perigosas como o phishing.

Somente 18% das empresas ouvidas implementaram ações antiphishing e outros 7% ainda estão experimentando tecnologias nessa área. De acordo com o estudo, 24% das empresas que atuam nesses segmentos ainda não implantaram uma ferramenta de identificação desse tipo de risco.
 
O dado é ainda mais preocupante diante das estatísticas de ataques à rede dessas empresas. Mais da metade das companhias que participaram da pesquisa tiveram seus sistemas invadidos nos últimos 12 meses, sendo que 50% dos ataques sofridos foram de origem externa, por meio de ações de phishing, pharming e vírus.

Os ataques no ambiente interno também preocupam as companhias: 67% dos entrevistados afirmaram estar preocupados com o envio de material confidencial por funcionários para pessoas não autorizadas, 57% sobre a conduta não apropriada do público interno e 52% sobre o roubo de propriedade intelectual por profissionais da empresa.

Segundo a Deloitte, para resolver esse problema, as empresas precisam estabelecer estratégias formais de segurança, políticas e procedimentos, além de ficar a par dos mais recentes desafios e ameaças. Outro ponto recomendado pela consultoria é melhorar a consciência para a segurança e o treinamento em todos os níveis da companhia, a começar pelos cargos de maior responsabilidade.
 
A pesquisa de segurança em tecnologia, mídia e telecomunicações foi conduzida pela Deloitte em 30 países, de cinco continentes. Os dados foram coletados durante entrevistas pessoais com 150 executivos de segurança de empresas dos segmentos.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail