Home > Notícias

Procura por laptops e Windows Vista derruba vendas de placas-mãe

Goldman Sachs revela que queda mundial de 20% na venda de placas-mãe reflete precaução até lançamento do Vista e interesse por notebooks

Por Dan Nystedt, para o IDG Now!*

30/10/2006 às 14h47

Foto:

Goldman Sachs revela que queda mundial de 20% na venda de placas-mãe reflete precaução até lançamento do Vista e interesse por notebooks

A demanda por placas-mãe de desktops "está caindo no penhasco" no final de outubro já que usuários estão adiando suas compras até que o Windows Vista seja lançado, em janeiro, afirmou o banco de investimento Goldman Sachs no último sábado (30/10).

Os pedidos de placas-mães nos mercados cinza ou regular caíram cerca de 20% em comparação ao mês de outubro do ano anterior.

"A fraqueza na demanda por placas-mãe está em harmonia com nossa visão que o Vista terá um impacto negativo no setor durante o último trimestre, mas aconteceu antes e com maior impacto que nós imaginávamos", disse Henry King, diretor executivo de pesquisa de tecnologia da Goldman Sachs, em anúncio.

O executivo também culpou a falta de microprocessadores de baixo custo tanto da AMD como da Intel pela queda na demanda, o que significa que menos PCs de baixo custo estarão disponíveis no mercado, o que aumenta ainda mais sua demanda.

A crescente demanda por notebooks também está diminuindo a demanda por placas-mães de computadores, disse.

Assim como placas-mãe e outros componentes de PD caem no final de outubro e em novembro, King acredita que companhias começarão uma guerra de preços para limpar seus inventários.

O setor de laptops também está encarando problemas. A forte demanda de usuários por portáteis está causando uma falta de componentes, revelou King.

Durante uma conferência para investidores na última sexta-feira, executivos da Acer disseram que esperavam produzir apenas 95% dos componentes necessários para vender notebooks no último trimestre, período chave para as vendas de fim de ano.

"Desde a segunda metade de agosto, vimos um aumento na demanda. Não conseguimos cumprir todos os pedidos", disse Gianfranco Lanci, presidente da Acer, durante a conferência. A quarta maior fabricante de PCs espera que o estoque de baterias e processadores caia.

Um grande recall de baterias promovido por grandes fabricantes como Dell e Apple causou falta de baterias por ter sido anunciado no começo do principal aumento de demanda no ano.

O recall teve relações com partes defeituosas da Sony que poderiam provocar faíscas e causar incêndios. A Sony espera que o recall atinja 9,6 milhões de baterias.

*Dan Nystedt é editor do IDG Nes Service, em Taipei.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail