Home > Notícias

NYT expandirá funções de jornalismo colaborativo em sua versão digital

Durante Web 2.0 Conference, conglomerado de mídia responsável pelo jornal anuncia que aproveitará mais conteúdo do leitor

Por Juan Carlos Perez, para o IDG Now!*

09/11/2006 às 11h16

Foto:

Durante Web 2.0 Conference, conglomerado de mídia responsável pelo jornal anuncia que aproveitará mais conteúdo do leitor

O New York Times planeja adicionar capacidades em seu site do seu conhecido jornal para que leitores possam submeter mais conteúdo para apreciação, como fotografias e notícias de campo, disse o presidente da companhia nesta terça-feira (07/11).

"Vocês verão mais jornalismo cidadão" no NYT.com, disse Arthur Sulzberger Jr., que também ocupa o cargo de publisher do New York Times, durante a Web 2.0 Conference em São Francisco. Sua revelação aconteceu após um membro da audiência dizer que a página vinha seguindo outros jornais na área de conteúdo gerado pelo usuário.

"Você pode alegar que fomos devagar, mas eu não concordo", disse, acrescentando que é difícil achar um balanço entre aceitar contribuições de amadores e manter os padrões de qualidade editorial do jornal.

Sulzberger apontou que o NYT.com reproduzirá o trabalho de alguns destes "jornalistas cidadães" e trabalhará com um grupo com o qual se sentir confortável e em que confiar.

Enquanto isto, Barry Diller, chefe do conselho e chief executive office da InterActiveCorp (IAC), que também participou do painel, disse que o conteúdo gerado por usuários encontrou seu lugar em sites da companhia, mas acha que é errado acreditar que amadores conseguirão produzir conteúdo com qualidade profissional.

A IAC investirá na criação de conteúdo com altos valores de produção para seus sites, escolhendo profissionais para o trabalho, já que Diller disse estar convencido que a tecnologia de vídeo online já está madura o suficiente para justificar o custo e esforço para desenvolver este tipo de programação para internet.

Perguntando pelo organizador da conferência John Battelle sobre a decisão do The New York times por cobrar por partes do seu site, Sulzberger se defendeu, dizendo que jornalismo de qualidade é caro de se produzir.

Junto ao discurso, o executivo acrescentou que o site ainda é um negócio. Apenas as versões impressas do The New York Time e do The Boston Globe faturam mais que o NYT.com e seu serviço pago TimesSelect, disse.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail