Home > Notícias

Para combater iPod, Microsoft divide lucro do Zune com gravadoras

Em estratégia agressiva, Microsoft faz acordo com Universal Music Group, no qual vai pagar percentual para cada MP3 player vendido

Por Jeremy Kirk, para o IDG Now!

10/11/2006 às 11h13

Foto:

Em estratégia agressiva, Microsoft faz acordo com Universal Music Group, no qual vai pagar percentual para cada MP3 player vendido

Quando a Microsoft lançar o seu tocador de música digital Zune, na próxima semana, vai pagar um percentual para a Universal Music Group para cada MP3 player vendido.

O Zune vai competir com o tocador iPod e a loja virtual iTunes, ambas da Apple, que até agora dominam o mercado de música digital.

A Apple paga para os detentores de direitos autorais das canções vendidas no iTunes um percentual para cada música baixada pelo serviço, mas não um percentual das vendas do iPod.

Um porta-voz da Universal informou que não pode comentar o acordo com a Microsoft.

"É a estratégia certa se a Microsoft quer as gravadoras de seu lado", afirmou Jonathan Arber, pesquisador da Ovum PLC, de Londres.

De acordo com ele, a Microsoft pode se beneficiar do acordo com conteúdos exclusivos da Universal para que sejam vendidos pelo serviço Zune.

Um modelo do tocador digital Zune, com 30 GB de capacidade de armazenamento, vai custar 249,99 dólares nos Estados Unidos, de acordo com a Microsoft. Um modelo semelhante, da Apple, tem o mesmo preço.

O serviço de vendas de músicas do Zune vai vender canções por 0,99 centavos de dólares, o mesmo preço do iTunes.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail