Home > Notícias

Estudo sugere que Firefox é mais confiável que IE contra phishings

Em resposta a estudo da MS que dava vitória ao IE, Mozilla divulga pesquisa alegando superioridade de browser com código aberto

Por Elizabeth Montalbano, para o IDG Now!*

16/11/2006 às 10h57

Foto:

Em resposta a estudo da MS que dava vitória ao IE, Mozilla divulga pesquisa alegando superioridade de browser com código aberto

A Mozilla devolveu acusações da Microsoft na recente guerra entre navegadores travada pelas duas empresas, usando um estudo encomendado pela companhia que alega que o filtro antiphishing do Firefox 2 aponta mais potenciais ataques online que o usado pelo Internet Explorer 7.

A resposta vem após a Microsoft ter divulgado, no final de setembro, estatísticas atingidas por um grupo de pesquisa independente afirmando que o filtro contra phishings do IE7 é superior a funções oferecidas por rivais, incluindo Mozilla, McAfee e Earthlink.

A Mozilla pediu que a consultoria independente SmartWare testasse a eficiência da ferramenta Phishing Protection do Firefox 2, disse a companhia. De acordo com a Mozilla, os testes da Smartware descobriram que a segurança do Firefox 2 é "mais efetiva" que a do IE7.

De um total de 1.040 sites, o Firefox bloqueou 820, com eficiência de 78,85% em modo local, descobriu o estudo.

O modo local checa uma lista de URLs usadas normalmente para phishing armazenadas localmente no navegador. Ao pedir ajuda ao Ask Google, que usa bases remotas atualizadas online, o Firefox 2 bloqueou 848 sites, com eficácia de 81,54%.

Quando rodando em modo com a checagem automática desligada do filtro antiphishing, o IE 7 bloqueou 16 sites maliciosos, com a baixa taxa de 1,54%, de acordo com o estudo da Mozilla. Com a checagem automática ligada, o IE 7 bloqueou 690 página, com eficácia de 66,35%.

Mais que isto, houve 243 casos em que o Firefox bloqueou páginas que o IE ignorou, enquanto, em 117 vezes, o browser da Microsoft detectou 117 ataques que o Firefox ignorou, descobriu o estudo. Em 65 casos, nenhum dos navegadores detectou a armadilha digital.

Os testes comparativos entre o Firefox 2 e o IE 7 foram conduzidos por duas semanas, de 19 de outubro a 11 de novembro, usando URLs de phishing do PhishTank, serviço comunitário em que usuários enviam supostos sites de phishing.

No teste, ambos os navegadores estavam rodando em máquinas com Windows XP, disse a Mozilla.

A análise encomendada pela Microsoft para o filtro antiphishing do Internet Explorer 7 contra produtos da Mozilla e de outras empresas, feita pela Sharp LLC, foi publicada no blog do time de IE7.

*Elizabeth Montalbano é editora do IDG News Service, em São Francisco.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail