Home > Notícias

Documento interno diz que Yahoo precisa de reorganização e cortes

Em memorando interno, o vice-presidente, Brad Garlinghouse, sugere iniciativas mais agressivas para a companhia

Por Redação do Computerworld

20/11/2006 às 14h28

Foto:

Em memorando interno, o vice-presidente, Brad Garlinghouse, sugere iniciativas mais agressivas para a companhia

O Yahoo necessita de reorganizações expressivas, incluindo um corte de 20% em sua força de trabalho. A informação é apontada em um memorando interno que circula na companhia escrito no mês passado pelo vice-presidente sênior Brad Garlinghouse.

De acordo com o executivo, o Yahoo não tem uma posição de liderança consistente, apresenta falta de foco nos negócios e de uma estratégia coesa.

O documento foi publicado no último sábado no jornal norte-americano Wall Street Journal. Um porta-voz do Yahoo confirmou a autenticidade do documento, mas se recusou a falar sobre detalhes ou sobre a reporagem.

O jornal também descreve rumores de que o diretor de operações (COO), Dan Rosensweig, e a diretora financeira (CFO), Sue Decker, poderia ser promovidos a co-presidentes, como forma de preparação para a aposentadoria do presidente e CEO, Terry Semel, de 64 anos e que ingressou na companhia cinco anos atrás.

A suposta reestruturação que o Yahoo deve conduzir acontece após os incidentes que levaram o Yahoo a registrar desvalorização de 34,5% em suas ações neste ano. A companhia tem se esforçado para lidar com as perdas em sua unidade de publicidade, ao mesmo tempo em que tenta acompanhar o desenvolvimento de seu rival Google.

Demissões necessárias

O memorando foi batizado de "Manifesto da Pasta de Amendoim" e alega que o Yahoo tem conduzido uma estratégia semelhante a um consumidor que passa uma camada muito fina de pasta de amendoim no pão. O documento pede ainda uma "reorganização radical" para a companhia.

"Eu odeio pasta de amendoim", escreve Garlinghouse. O executivo diz que o Yahoo deveria cortar entre 15% e 20% de sua força de trabalho para remodelar suas atividades corporativas atuais e eliminar duplicação burocrática de funções que existe no Yahoo. Hoje, a gigante de mídia mantém cerca de 10 mil funcionários.

"Existe tanta gente encarregada - ou supostamente encarregada - de tantas coisas que já não se sabe se realmente existe alguém responsável de algo. Eu acredito que devemos agarrar nosso problemas e desafios e tomar atitudes decisivas", complementa.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail