Home > Notícias

De acordo com Ballmer, trabalho pesado do Vista exigiu apenas dois anos

Embora a Microsoft tenha levado cinco anos para lançar o Vista, grande parte das inovações foi feita em apenas dois, revela CEO

Por China Martens para o IDG Now!*

01/12/2006 às 11h21

Foto:

Embora a Microsoft tenha levado cinco anos para lançar o Vista, grande parte das inovações foi feita em apenas dois, revela CEO

Embora a Microsoft tenha levado meia década para apresentar seu novo sistema operacional, lançado mundialmente nesta quinta-feira (30/11) para o mercado corporativo, o trabalho pesado de desenvolvimento do Windows Vista levou apenas pouco mais de dois anos.

A informação foi revelada hoje pelo Chief Executive Officer da Microsoft, Steve Ballmer, durante uma seção de perguntas e respostas que precedeu o lançamento do produto em Nova York, nos Estados Unidos, e reflete o aprendizado da empresa no processo e nos atrasos para trazer o produto ao mercado.

"O tempo é uma coisa engraçada", declarou Ballmer. "Você precisa dar tempo para que as novas tecnologias sejam incubadas antes de tentar consolidá-las", adicionou. "Deixar cada uma chegar ao mercado individualmente e então fazer a integração."

Ballmer conta que a Microsoft passou os primeiros dois anos do processo de desenvolvimento do Vista construindo uma variedade de novas tecnologias e então lutou para integrá-las. No terceiro ano de trabalho, segundo ele mais suave, os desenvolvedores se concentraram no Windows XP Service Pack 2, do qual algumas tecnologias seriam aproveitadas no Vista, não no XP. O conjunto agora lançado como Windows Vista foi desenvolvido nos últimos dois anos e meio, explicou o CEO.

Usando seu habitual conjunto de superlativos, Ballmer descreveu o Vista como "o sistema operacional mais seguro e de mais alta qualidade dos últimos tempos." O executivo, no entanto, foi rápido ao acrescentar que a Microsoft não vai deitar em berço esplêndido.

No próximo lançamento da versão client do Windows, a empresa deve buscar oferecer mais suporte às grandes mudanças que vem ocorrendo no mercado de hardware, notadamente referindo-se à migração de microprocessadores de um para múltiplos núcleos e melhorias em infra-estrutura de redes.

A Microsoft ainda quer oferecer mais funcionalidades em seu sistema operacional para administradores de TI, simplificando o gerenciamento do software, além de facilitar a vida dos desenvolvedores e a administração de dados armazenados.

O futuro sistema operacional também precisa considerar a mudança do modelo de software para o software como serviço ou, como prefere dizer Ballmer, "software com serviço plus."

Ballmer estima que até o lançamento mundial das versões domésticas do Vista e do pacote Office 2007, em 30 de janeiro de 2007, a companhia gaste "centenas de milhões de dólares" em marketing dedicado aos novos softwares.

*China Martens é editor do IDG News Service, em Boston

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail