Home > Notícias

Microsoft e Belkin chegam a acordo em disputa por patentes em gadgets

Após processo iniciado pela Microsoft alegando uso indevido de patentes, empresa encerra ação que impediria importação da Belkin

Por Robert Mullins, para o IDG Now!*

04/12/2006 às 11h01

Foto:

Após processo iniciado pela Microsoft alegando uso indevido de patentes, empresa encerra ação que impediria importação da Belkin

A fabricante de periféricos para computadores Belkin anunciou nesta sexta-feira (01/12) que entrou em acordo para resolver um caso de infração de patentes iniciado pela Microsoft.

"Estamos felizes de ter chegado a um acordo e satisfeitos com o final", disse a porta-voz da Belkin, Melody Chalaban, que se negou a fornecer detalhes sobre os termos do acordo.

No dia 1º de agosto, a Microsoft iniciou um processo por infração de patente com a Comissão Internacional de Comércio dos Estados Unidos (do inglês, ITC) dizendo que a Belkin estava importando produtos que infringiam patentes da companhia para periféricos.

De acordo com a Microsoft, a Belkin usa uma tecnologia chamada "U2" em diversos de seus mouses. A tecnologia patenteada pela empresa permite que periféricos automaticamente perceba se está plugado a uma porta USB ou PS2 no computador para que a conexão seja feita.

A Microsoft entrou com a ação após as discussões entre as empresas para um acordo falharam após mais de dois anos, disse Tom Burt, vice-presidente corporativo da Microsoft, em uma mensagem quando a ação foi iniciada.

A Microsoft disse que entrou com o processo no ITC ao invés da corte dos EUA já que precisava prevenir que a Belkin continuasse a trazer ao país os produtos antes de tudo. Mesmo que a Belkin seja uma companhia norte-americana, os produtos em questão são fabricados fora do país, disse a Microsoft.

*Robert Mullins é editor do IDG News Service, em São Francisco.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail