Home > Notícias

Formato para documentos Office Open XML, da Microsoft, se torna padrão

Companhia ganha aprovação do ECMA International para formato, que brigará com o OpenDocument Format, usado pelo OpenOffice.org

Por Peter Sayer, para o IDG Now!*

08/12/2006 às 11h21

Foto:

Companhia ganha aprovação do ECMA International para formato, que brigará com o OpenDocument Format, usado pelo OpenOffice.org

A Microsoft ganhou aprovação para que seu formato de documentos Open XML se torne internacional pela organização ECMA International.

A Assembléia Geral da ECMA votou a favor do padrão em encontro em Zurique nesta quinta-feira (07/12), e agora enviará o formato para a Organização Internacional para Padronização (do inglês, ISO) para aprovação. O único voto contrário à decisão foi do representante da IBM.

Um formato padronizado de documentos tornará mais fácil que fabricantes rivais desenvolvam produtos que podem operar mais facilmente entre si para edição do mesmo documento. Produtos padronizados são priorizados por governos e outras organizações preocupadas com interoperabilidade.

A interoperabilidade é vital para a preservação das informações, de acordo com Adam Farquhar, diretor de arquitetura digital da British Library e membro do comitê que trabalhou com os padrões do ECMA.

A British Library arquivo documentos eletrônicos, mas tem que lidar com os formatos que costuma receber. "O nível de precisão nestes padrões é algo inédito", disse Farquhar.
Para ajudar desenvolvedores a entender o padrão, o comitê publicou um documento de 14 páginas com explicações.

"O comitê se esforçou bastante em tornar o documento acessível", afirmou Farquhar.

Este acesso é importante caso a Microsoft queira conquistar desenvolvedores para seu formato de documento, ao mesmo tempo em que enfrenta competição com outros padrões da indústria.

Um formato de documento rival, chamado OpenDocument Format (ODF), já ganhou aprovação da ISO, e foi publicada como padrão no último mês. O ODF é usado por pacotes de produtividade como o OpenOffice.org e StarOffice, da Sun Microsystems, e ganhou o suporte de companhias como a IBM.

Autoridades do governo francês e a comunidade do estado de Massachusetts, nos Estados Unidos, recomendaram a adoção do ODF como padrão para os governos.

A aprovação do ISO é "um fator crítico para governos", disse Marino Marcich, diretor da Aliança do ODF, órgão que promove o formato OpenDocument.

O diretor geral da Microsoft para interoperabilidade e arquitetura em XML, Jean Paoli, concorda que "algumas instituições públicas preferem padrões certificados pelo ISO".

Ainda existem diversas barreiras que a Microsoft precisará vencer para obter a aprovação ISO. A ECMA exigiu que o padrão seja de rastreamento ágil, processo que órgãos nacionais têm cerca de 30 dias para impedir.

Caso não haja problemas, o SubComitê 34 do ISO passará mais seis meses examinando comentário sobre o padrão recebidos os órgãos, para que, apenas então, o Comitê Técnico 1 do ISO vote no padrão.

*Peter Sayer é editor do IDG News Service, em Paris.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail