Home > Notícias

Brasileiros conquistam prêmio de inclusão digital da AMD

Universitários de Curitiba conquistam três dos quatro prêmios oferecidos pela empresa com dispositivo E-cipó

Por Mário Nagano

14/12/2006 às 14h34

Foto:

Universitários de Curitiba conquistam três dos quatro prêmios oferecidos pela empresa com dispositivo E-cipó

A AMD anunciou na quarta-feira (14/12) a equipe de estudantes do Centro Universitário Positivo (Unicenp), de Curitiba, como os vencedores de três dos quatro prêmios da primeira edição do "Conectando o Mundo" (Connecting the World - CTW), concurso mundial que premia os projetos mais inovadores na área de dispositivos para acesso à internet baseados na tecnologia da empresa.

O grupo responsável pelo dispositivo e-Cipó recebeu as condecorações “escolha dos estudantes”, “menção honrosa” e o prêmio “comissão julgadora” e recebeu um cheque de 30 mil dólares.

e_cipo1

Por meio de um telefone celular GPRS, o dispositivo permite transmitir as imagens captadas da Internet em qualquer aparelho de televisão, por meio de um sinal UHF.

Quando perguntado sobre a origem desse nome, Renato Barreto, coordenador do curso de desenho industrial do Unicenp, confirmou que sua origem vem realmente do Cipó, planta trepadeira que se prende nas árvores formando verdadeiras redes interligando até uma árvore na outra.

Ao pesquisar as origens dessa palavra, descobriu-se que ela vem do tupi "icipó" e, como a pronúncia da vogal "i" em português é a mesmo do "e" em inglês, daí surgiu o E-Cipó.

O “E-Cipó”, além de permitir o acesso à internet, traz um portal de serviços que pode ser administrado por diferentes entidades como universidades, ONGs, cooperativas e parceiros.

Outros quatro projetos chegaram à fase final, todos chilenos: Eco Red, Fly Tech, Gota e o Interaction in Movement. O Gota recebeu o Prêmio do Presidente — que foi escolha pessoal do presidente executivo e chief executive officer (CEO) da AMD, Hector Ruiz — e, assim como a equipe brasileira, ganhou 30 mil dólares. Cerca de 30 equipamentos foram inscritos por grupos chilenos.

Todas as máquinas foram materializadas como protótipos não-funcionais e avaliadas por uma comissão julgadora composta por Billy Edwards, Ph.D., vice-presidente sênior e diretor de inovação da AMD; Rob Enderle, analista-chefe do Enderle Group; Judith Várhelyi, diretora do Conselho Húngaro de Design; e Guilhermo Winnicki, diretor do Centro de Design Metropolitano de Buenos Aires.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail