Home > Notícias

Vendas de PCs vão superar 2 milhões no Natal, prevê IDC

Computadores mais baratos e financiamento colocaram computadores pessoais e impressoras na lista de presentes, diz consultoria

Por Redação do IDG Now!

18/12/2006 às 11h07

Foto:

Computadores mais baratos e financiamento colocaram computadores pessoais e impressoras na lista de presentes, diz consultoria

A consultoria IDC prevê um boom nas vendas de desktops e notebooks no Brasil neste final de ano. De acordo com a consultoria, já foram vendidos neste ano cerca de 5 milhões de computadores pessoais, até outubro, o que indica que serão vendidos mais de 2 milhões de PCs entre novembro e dezembro para que se atinja a meta de 7,1 milhões de unidades vendidas em 2006.

Segundo a consultoria, “os preços baixos dos chamados PCs populares e a disponibilidade de crédito oferecida pelas lojas varejistas espalhadas pelo País devem impulsionar vendas”. O Natal de 2005, que foi do DVD, cede lugar neste ano aos computadores pessoais, que segundo a consultoria, serão adquiridos em prestações “suaves”, com financiamento de 12 ou 24 vezes.

Os desktops, que têm custos mais condizentes com o bolso do brasileiro, são os preferidos. De acordo com dados da IDC, de janeiro a outubro de 2006 já foram vendidas 4,6 milhões de unidades de desktops, contra 363 mil notebooks vendidos no mesmo período. Para os notebooks, a tendência, segundo a consultoria é que os preços caiam ainda mais, abaixo dos atuais modelos de cerca de 2 mil reais.

A queda dos preços e os planos de financiamento vêm puxando também uma redução no mercado cinza: enquanto o índice de pirataria no ano passado foi acima de 60%, a estimativa da IDC é de que fechemos 2006 com a média caindo para 50%.

As impressoras também entraram com força na lista de presentes de Natal, impulsionadas pelas compras de PCs. A estimativa é de que se vendam 2,8 milhões de equipamentos jato de tinta até o final de 2006, segundo a IDC.

Os equipamentos estão cada vez mais ganhando espaço no segmento doméstico, com destaque para as impressoras multifuncionais. A IDC prevê que pela primeira vez na história, as multifuncionais irão vender mais que as impressoras de uma única função no país.

Para Luciano Crippa, analista da IDC Brasil, a disputa entre os fabricantes está bem acirrada, o que reverte em benefícios para os usuários. Em sua avaliação, uma das grandes apostas dos fabricantes para este Natal são os equipamentos com capacidade de impressão fotográfica, que cada vez mais, atraem novos usuários pela comodidade e praticidade.

De acordo com a IDC, a estimativa é que sejam comercializados 7,1 milhões de PCs e 3,2 milhões de impressoras no Brasil, em 2006.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail