Home > Notícias

Cinco notebooks para casa

Equipamentos para uso doméstico permitem capturar vídeo, tratam imagens e até trabalham como plataforma para games. Avaliamos cinco opções

Por Mário Nagano

18/12/2006 às 12h16

dell_latitude_70_84.jpg
Foto:

Equipamentos para uso doméstico permitem capturar vídeo, tratam imagens e até trabalham como plataforma para games. Avaliamos cinco opções

:: Clique aqui e veja o teste comparativo

Conceito relativamente novo no mercado brasileiro, o notebook doméstico tem como objetivo atender às necessidades do chamado estilo de vida digital. Para os usuários desse tipo de equipamento, não basta digitar um texto, preencher uma tabela ou navegar na web. É preciso atender a outras atividades, como captura e reprodução de músicas e vídeos, pro-cessamento de imagens e até mesmo o uso de jogos. Com isso, as especificações desse tipo de portátil podem até superar as de um equipamento corporativo.

Avaliamos cinco opções disponíveis: Infoway Note N8610, produzido pela Itautec; Latitude D520, da Dell; LW70 Express, fabricado pela LG; Lynx v.9, da ez-GO; e Pavilion dv6120BR, da HP.

Confrontados os equipamentos, o Latitude D520, da Dell, surgiu como a melhor relação entre custo e benefício, merecedor do prêmio Best Buy. Apesar de ter uma configuração relativamente modesta, o D520 utiliza uma plataforma moderna (baseada no chipset Intel 945GM) e teve bom desempenho para um portátil com Celeron. Além disso, conta com boa autonomia de bateria (até 4,9 horas com opção estendida), garantia de três anos e, principalmente, com um preço imbatível (2.957 reais).

Também merece destaque o Lynx v.9, da ez-GO (3.495 reais), que apresentou os melhores resultados de desempenho, assim como um bom conjuntode recursos. Mas para ter um desse, o usuário deve gastar quase 540 reais a mais do que para adquirir o modelo da Dell.

Se dinheiro não for realmente problema, o LW70 Express (7.999 reais), modelo da LG, é o melhor que o usuário pode esperar em termos de reprodução de imagem. Equipado com uma generosa tela LCD de 17 polegadas wide, com resolução de 1.440 por 900 pixels, ele substitui sem problemas uma TV na reprodução de fi lmes em DVD. O equipamento possui um curioso recurso, que permite usar o portátil como reprodutor de mídias sem a necessidade de carregar o sistema operacional.

A atual desvantagem do LW70 é o fato de ainda não ter migrado para os chips dual core, mantendo-se fiel à plataforma Sonoma, com chipset Intel 915PM e processador Pentium-M 760, de 1,86 GHz. Mesmo assim, seu desempenho foi exemplar, ficando atrás somente da máquina da ez-GO.

Quando se fala em um portátil realmente pensadopara uso doméstico, não se pode ignorar a linha Pavilion, da HP, que desde o fi nal deste ano foi totalmente reestilizada, com um visual cheio de curvas. Testamos o equipamento dv6120BR (2.999 reais), modelo mais simples da nova linha e que mantém algumas características tradicionais, como a tela wide de 1.280 por 800 pixels de alto contraste, teclas quickplay (agora sensíveis ao toque) e saídas frontais para dois fones de ouvido.

Equipado com um processador Sempron 3400+, de 1,8 GHz, seu desempenho foi bom, mas o equipamento ficou atrás em autonomia da bateria, número de interfaces e na estratégia de passar para o usuário final a responsabilidade de criar seus discos de recuperação de sistema, um procedimento crítico, mas que muitos usuários deixam de fazer, seja por desconhecimento, imprudência ou mesmo impaciência de queimar CDs logo após ligar a máquina pela primeira vez. Se tal procedimento ou uma porta USB a menos não o incomoda, o dv6120BR também é uma opção a ser considerada.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail