Home > Notícias

Analistas investigam rumor de worm que circula pelo chat do Skype

Os primeiros computadores infectados apareceram na região do Pacífico asiático, na Coréia, segundo a empresa de segurança Websense

Por Jeremy Kirk, para o IDG Now!*

20/12/2006 às 11h23

Foto:

Os primeiros computadores infectados apareceram na região do Pacífico asiático, na Coréia, segundo a empresa de segurança Websense

Analistas de segurança digital estão estudando a possibilidade de haver um worm circulando pelo serviço de VoIP (Voz por Protocolo de Internet, na sigla em inglês) do Skype.
Os primeiros computadores infectados apareceram na região do Pacífico asiático, na Coréia, segundo o fornecedor de soluções de segurança Websense, que publicou a informação em seu blog nesta terça-feira (19/12).

A empresa, que ainda está investigando o assunto, disse que a praga estaria se propagando através da função de bate-papo do Skype. Os usuários recebem uma mensagem pedindo que baixem um arquivo chamado “sp.exe”.

Para o Websense, o código malicioso parece estar criptografado com NTKrnl Secure Suite Packer, um programa de criptografia polimorfa que faz com que pareça único para diferentes ferramentas de detecção de pragas.

No entanto, não há consenso entre os especialistas em segurança digital. A F-Secure recebeu e analisou uma amostra da praga e determinou que, na verdade, o alvo não é o Skype, segundo o diretor de pesquisa Mikko Hypponen.

Para ele, “o que está claro é que não há uma explosão de worm em massa no Skype atualmente. Estamos acompanhando a situação”.

O SANS Internet Storm Center disse que estava “ouvindo alguns detalhes de um novo worm se espalhando pelo serviço de mensagem instantânea do Skype” e pediu mais informações em seu site.

*Jeremy Kirk é editor do IDG News Service, em Londres.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail