Home > Notícias

Hacker alega ter quebrado proteção contra cópias do formato HD-DVD

Muslix64 publica em fórum programa que reverte tecnologia AACS de proteção de conteúdo e permite cópia de discos em HD-DVD

Por Melissa Perenson, para o IDG Now!*

29/12/2006 às 12h15

Foto:

Muslix64 publica em fórum programa que reverte tecnologia AACS de proteção de conteúdo e permite cópia de discos em HD-DVD

Desde que os formatos de mídia de alta definição HD-DVD e Blu-Ray estrearam no mercado mundial, as empresas por trás dos dois padrões afirma o quão seguro é a tecnologia Advanced Access Content System (AACS), sistema usado para impedir a cópia ilegal dos discos.

O legado pode ter chegado ao fim. Um usuário publicou em um fórum online uma maneira de retirar a encriptação dos discos - e está oferecendo o programa responsável pelo suposto marco para download pela internet.

Nesta quarta-feira (27/12), o usuário Muslix64 publicou uma vaga descrição da metodologia usada no fórum Doom9.org.

O usuário também ofereceu um link para um vídeo no YouTube criado por ele e publicou uma versão do software BackupHDDVD, descrito como um utilitário baseado em comandos em Java, dentro do site de compartilhamento RapidShare.com.

Sua abordagem ao assunto inclui ainda tanto a volume key como a title key para que o usuário consiga destravar discos protegidos com o sistema AACS.

Entre os keys presentes no conteúdo oferecido pelo usuário, constam termos de filmes como Nascido para Matar, Van Helsing, Tomb Raider, Apollo 13, O Último Samurai e O Fugitivo, em suas versões em HD-DVD.

A divulgação de Muslix64 reflete os passos de outro conhecido hacker. Em 2002, o finlandês conhecido como DVD Jon quebrou o controle de cópias de DVDs, sofrendo diversos processos de estúdios de cinema insatisfeitos com o feito.

Caso seja confirmado como verdade, a suposta quebra da tecnologia AACS marca um dia terrível para provedores de conteúdo de alta definição - seja em Blu-Ray ou em HD-DVD.

A novidade ainda poderá acarretar em péssimas conseqüências para o usuário, já que, no futuro, seremos nós que pagaremos o preço de medidas de segurança ainda mais rígidas e restritivas que antes.

*Melissa Pereson é editora da PC World, em São Francisco.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail