Home > Notícias

Notebook seguro e a salvo de ladrões

Seguros, alarmes e rastreadores são a saída para não ficar no prejuízo

Por Andreza Emília

09/01/2007 às 11h03

Arma 70 84.jpg
Foto:

Seguros, alarmes e rastreadores são a saída para não ficar no prejuízo em caso de roubo

crime laptopsO mundo do crime também está de olho nos computadores portáteis. Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, obtidos a partir de um levantamento sobre roubos e furtos de laptops registrados na Deatur (Delegacia Especializada de Atendimento ao Turista) dos aeroportos de Congonhas e Cumbica, em São Paulo, houve cerca de 300 roubos nessas regiões em 2004, 2005 e nos três primeiros meses deste ano. E esses números são conservadores, já que alguns casos não são registrados pelas vítimas.

De acordo com a polícia, olheiros bem vestidos observam quem desembarca com equipamentos caros e avisam os assaltantes fora do aeroporto. As abordagens geralmente ocorrem em avenidas como Washington Luís e 23 de Maio, em São Paulo. A bordo de motos e armados, eles abordam o carro ou táxi da vítima e exigem os notebooks.

Segundo o delegado-assistente do Grupo Armadode Repressão a Roubos e Assaltos da Polícia Civil (Garra), Luiz Roberto Laranjeira, os aparelhos são revendidos por 20% a 30% do valor original no centro da cidade. Atualmente, não só as regiões de aeroportos e estações rodoviárias são visadas pelos bandidos em São Paulo: hotéis, as ruas dos Jardins (região de classe alta na capital), proximidades das avenidas Paulista, Morumbi e Engenheiro Luís Carlos Berrini, e o bairro do Itaim Bibi também têm registrado ocorrências.

Além do prejuízo pelo equipamento, muitas dessas máquinas são de uso corporativo, o que coloca em risco informações confi denciais. Em junho, nos Estados Unidos, os nomes, endereços e dados de cartões de crédito de 243 mil pessoas foram expostos pelo furto do notebook de um auditor da empresa Ernst & Young.  Não raro, os ladrões pedem “resgate” pelo HD da máquina ou ameaçam bater à porta da concorrência.

++++

notebook seguroO gerente de qualidade paulistano Michel Corrêa teve seu notebook corporativo roubado ao deixar a namorada perto de um shopping center na zona leste de São Paulo. Ele foi abordado por dois assaltantes armados, que o fizeram passar para o banco de trás do carro. A empresa onde ele trabalhava havia feito dias antes um seguro do equipamento, mas os arquivos perderam-se para sempre.

A Porto Seguro Seguros, que oferece a modalidade, conta com cerca de 15 mil apólices. Segundo o diretor de ramos elementares da empresa, Adílson Neri Pereira, só em 2005 foram 5 mil equipamentos cobertos, crescimento de 30% em relação ao ano anterior. A empresa fatura 5 milhões de reais com seguros para portáteis por ano. “Foi-se o tempo em que os computadores eram roubados apenas perto dos aeroportos”, comenta.

O seguro não cobre uma postura desatenta por parte do usuário, nem roubo ou furto simples. Itens como quedas, quebras, desaparecimentos ou o esquecimento estão fora da cobertura. Se o segurado, por exemplo, deixar o notebook no porta-malas do carro, e o automóvel for roubado, não tem direito a ser ressarcido.  Para não ter uma surpresa desagradável na hora de utilizar a apólice, a dica é tirar as dúvidas com um corretor de confi ança antes de assinar o contrato.

Em geral, para fazer seguro de notebooks, é preciso apresentar a nota fiscal do equipamento emitida em nome do proprietário. E o produto deve ter até dois anos de fabricação. Para equipamentos importados, é solicitada ainda a guia do importador. Em caso de roubo ou furto qualificado, o segurado recebe o valor de um computador igual ou similar.

O preço de contratação fica em torno de 10% do valor do equipamento, mais IOF e custo da apólice. Para casos de danos elétricos, há um acréscimo de mais 1% do valor do computador. A franquia pode ser abatida se for feita uma vistoria virtual no site da seguradora.

Confira tabela com softwares e produtos que auxiliam na segurança do seu portátil.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail