Home > Notícias

E-commerce cresce 76% e alcança R$ 4,4 bilhões em 2006, afirma e-bit

No fechamento do ano, consultoria registra faturamento do setor de comércio eletrônico 100 milhões de reais acima do esperado

Por Redação do Computerworld

09/01/2007 às 14h56

Foto:

No fechamento do ano, consultoria registra faturamento do setor de comércio eletrônico 100 milhões de reais acima do esperado

No ano que acaba de se encerrrar, o faturamento do setor de comércio eletrônico foi de 4,4 bilhões de reais, o que representa um crescimento de 76%, segundo a e-bit, empresa de pesquisa e marketing online.

O número foi 100 milhões de reais acima do esperado para o período pela companhia em relação a 2005, já que a previsão era de 4,3 bilhões de reais, 72% acima dos 2,5 bilhões de 2005. Apesar de o montante ser alto, a empresa afirma que não estão inclusos nos números as vendas de passagens aéreas, automóveis e leilão virtual.

A e-bit acredita que a elevação do faturamento no canal foi gerada principalmente pela estabilidade no valor do tíquete médio gasto no Natal e que se manteve por todo o mês de dezembro acima dos 300 reais.

Essa constância, de acordo com a empresa, pode ser explicada pela manutenção da participação dos produtos no ranking dos mais vendidos que assumiram as mesmas posições independentemente dos dias da comemoração do Natal.

Assim, títulos de CD, DVD e vídeo, apesar de perderem dois pontos percentuais, mantiveram-se na primeira posição, com 17% de representatividade, durante todo o período natalino e no restante do mês.

A categoria de eletrônicos, segundo a e-bit, também se manteve estável na segunda posição com 15% de representatividade. O terceiro lugar foi ocupado pela categoria de livros, revistas e jornais representando 13% tanto das vendas de Natal, quanto do último mês do ano.

O setor mostrou um crescimento alto e constante tanto no que diz respeito ao faturamento quanto à quantidade de e-consumidores, que somente esse ano cresceu 46% em relação a 2005, atingindo 7 milhões de pessoas adeptas às compras virtuais.

A e-bit informa ainda que o tíquete médio oscilou entre 297 reais e 304 reais ao longo de 2006. O pico no valor do tíquete médio foi alcançado no mês de outubro, quando foi verificado que no Dia das Crianças, elas optaram por ganhar produtos como vídeo games, celulares e câmeras digitais ao invés de brinquedos tradicionais.

Para 2007, a previsão é de que o setor de comércio eletrônico cresça 45%, atingindo a marca de 6,4 bilhões de reais de faturamento de bens de consumo. Este crescimento deverá ocorrer baseado ainda na entrada de novos adeptos às compras virtuais e no aumento da freqüência de compra no canal. Já o tíquete médio deverá permanecer estável em 2007.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail