Home > Notícias

Notebooks: foco na mobilidade

Viaja com freqüência e precisa de uma máquina leve? Os ultraportáteis são a solução. Testamos seis modelos

Por Mario Nagano

11/01/2007 às 14h13

notebook 70 84.jpg
Foto:

Viaja com freqüência e precisa de uma máquina leve? Os ultraportáteis são a solução. Testamos seis modelos

Compaq notebookOs notebooks compactos (também chamados de ultraportáteis) estão para os usuários de computadores como carros esportivos para o mundo automobilístico.

Pequenos e leves (pesam menos de dois quilos), chamam a atenção por onde passam. Seus "pilotos" são normalmente altos executivos e profissionais em trânsito que carregam o trabalho literalmente nas costas.

Porém, como todo veículo compacto, estes pequenos computadores costumam abrir mão de certas facilidades normalmente presentes num portátil de linha, como uma bateria grande, unidade de CD ou mesmo um teclado mais confortável – mas não custam menos que modelos maiores. Felizmente, graças ao avanço da tecnologia, circuitos menores e mais inteligentes permitiram o nascimento de uma nova geração de produtos que começa a ganhar espaço nas lojas com preços bem mais acessíveis que no passado.

O PC World Test Center avaliou seis modelos dessa categoria: o Compaq Business nx2400, da HP; o Latitude D420, produzido pela Dell; o LW20 Express, da LGE, o Mobile D75, fabricado pela Positivo; o Pyxis v.5f, da ez-GO; e o ThinkPad X60, oferecido pela Lenovo. Destes, o que apresenta a melhor relação entre custo e benefício é o Pyxis v.5f, da ez-Go (cotado a 4.995 reais).

++++

Thinkpad notebookEquipado com um chip Intel Core Duo de 2 GHz, o v.5f mede apenas 30,5 de largura por 3,1 de altura e 22 cm de profundidade e pesa 1,6 quilo, quase o mesmo que o ThinkPad X60 (6.999 reais), com a vantagem de já vir com gravador de DVD interno (item que precisa ser adquirido à parte em outros modelos analisados). 

Sua configuração inclui 1,5 GB de memória RAM, disco de 120 GB, webcam e mouse sem fio Bluetooth, uma mão na roda para aqueles que não gostam de trabalhar com o touchpad (item presente em quase todos os modelos, com exceção do X60, que se mantém fiel ao trackpoint, e o D420 da Dell, que oferece os dois dispositivos apontadores ao mesmo tempo).

Logicamente, o v.5f não é um produto perfeito. Um problema comum entre os modelos compactos é a falta de espaço para as baterias, o que compromete a funcionalidade de um produto que tem como maior atrativo a facilidade de transporte. Para contornar esse problema, empresas como Dell, HP, Lenovo e a ez-GO oferecem opção de baterias estendidas que literalmente "saltam para fora" do portátil, o que resulta em uma solução estética tão agradável quanto fixar um tambor de gasolina na traseira de um carro de dois lugares. Lenovo e ez-GO inclusive já adotam as baterias estendidas como padrão nos seus modelos.

Apesar de pouco estético, é fato que tal solução funciona, já que o v.5f trabalhou a todo vapor por 253 minutos nos testes de BatteryMark, ficando atrás somente do ThinkPad X60, com 412 minutos.

++++

Latitude notebookQuando a autonomia da bateria supera o item desempenho na lista de prioridades do usuário, uma opção a ser considerada são os modelos equipados com processadores de baixa voltagem, como o nx2400 da HP (7.499 reais) equipado com chip Intel Core Duo U2500 de 1,2 GHz, ou o Dell Latitude D420, com Core Solo U1300 de 1,06 GHz.

Para se ter uma idéia do resultado da combinação de um chip de baixo consumo com uma bateria de maior capacidade, o D420 trabalhou por 168 minutos com sua bateria padrão e atingiu 472 minutos com sua versão estendida.

Ainda na disputa aparecem o LW20 Express, da LG (6.499 reais) e o Mobile D75, da Positivo (4.999 reais). Os dois fazem parte de uma nova geração de compactos com telas wide, o que permite melhor aproveitamento do seu espaço, principalmente do teclado, que pode ser mais amplo e confortável.

Apesar de ter ser saído relativamente bem nos testes de desempenho, o LW20 ainda é baseado na plataforma Sonoma com processador Pentium M, enquanto que todos os seus concorrentes já migraram o Core Duo (mais atual) e suas variações. Não se trata de um produto ruim, mas por menos do que ele custa é possível adquirir uma plataforma bem mais moderna, como o Pyxis v.5f e o Mobile D75, da Positivo. Este último pode ser considerado a segunda melhor opção desse comparativo em termos de custo e benefício.

Equipado com um processador Core Duo T2300 de 1,66 GHz, o D75 é dono de um conjunto de características técnicas muito atraentes e teve desempenho até melhor que o v.5f em alguns testes, mas perde no conjunto geral para o produto da ez-GO.

Veja aqui o resultado final do comparativos dos notebooks avaliados.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail