Home > Notícias

Rede sem gargalos

Como resolver a lentidão gerada pelo uso indevido da web em uma pequena empresa

Guilherme Lopes Morais, especial para a PC WORLD*

11/01/2007 às 19h17

Foto:


Como resolver a lentidão gerada pelo uso indevido da web em uma pequena empresa

rede 100 120CENÁRIO – Companhia com 25 computadores monta rede para compartilhar dados e conexão à internet

PROBLEMA – Em pouco tempo,o desempenho da rede degrada-se. O motivo é o uso indevido da internet por parte dos funcionários, que fazem downloads de músicas, acessam sites inadequados e usam programas de compartilhamento.

SOLUÇÃO – Uma rede com 25 computadores representa um investimento significativo, e a preocupação com o uso que seus funcionários fazem dela é plenamente justificável. Problemas operacionais com a tecnologia, queda da produtividade dos colaboradores e ainda riscos com  os dados da empresa representam desperdício de dinheiro. O uso indevido da internet pode prejudicar o desempenho da rede, mas é importante analisar outras possibilidades para encontrar uma solução definitiva.

ORIENTE PRIMEIRO...

O uso indevido da rede mundial de computadores é um dos grandes problemas de quem administra redes, independentemente do seu tamanho, e afeta tanto empresas de grande porte quanto infraestruturas menores.

Além do tempo perdido dos usuários em sites de relacionamento, como++++ o Orkut, de conteúdo erótico ou salas de bate-papo, o uso inadequado expõe os equipamentos à contaminação por vírus, spywares e outras ameaças que podem roubar informações confidenciais sobre sua empresa.

Contar apenas com o bom senso dos funcionários não costuma ser suficiente, e o uso de ferramentas de controle deve ser considerado. O envio e recebimento de e-mail com filmes, músicas e fotos de todo o tipo costumam entupir as caixas de entrada. Programas P2P também devoram banda de internet.

Comece pela conscientização dos usuários. Explique os problemas e riscos que o uso indevido da infra-estrutura (internet e correio eletrônico) pode acarretar. É preciso que os funcionários entendam essa orientação não como mais uma “bronca” da diretoria,mas como uma exigência dos tempos modernos. Isso é importante para conseguir o apoio e a adesão dos funcionários, em vez de gerar um ambiente de insatisfação generalizada.

... PARA DEPOIS CONTROLAR

Em redes pequenas, com no máximo cinco computadores, é possível controlar o acesso micro a micro. Em um número maior de máquinas, esse comportamento torna-se caro, trabalhoso e ineficiente. Os programas de bloqueio podem ser adquiridos pela internet, e você vai precisar de uma licença para cada máquina (cerca de 100 reais por licença).

Instalar e confi gurar todas as máquinas já é um bom motivo para repensar esta estratégia. Entretanto, o pior será atualizar as regras em++++ cada um dos computadores toda vez que quiser aprimorar o bloqueio. Por isso, não é exagero sugerir um servidor de comunicação para sua empresa. Esta é a única forma de compartilhar uma conexão web com resultados satisfatórios.

Você vai precisar de um computador rodando sistema operacional Windows ou Linux e que tenha duas placas de rede instaladas (uma ligada ao ADSL do serviço de banda larga e outra ao switch ou hub da rede). Para um servidor Windows (cerca de mil reais), você terá que instalar um servidor proxy e um bom firewall.

No caso de Linux, para uma rede de 25 computadores, até um PC com Pentium III, 128 megabytes de RAM e HD de 6 GB (deve ter algum parado na sua empresa) dá conta do recado. Instale o Linux (veja opções gratuitas em www.pcworld.com.br/linuxservidor) e confi gure o proxy Squid (www.squid-cache.org), o firewall iptables (www.netfilter.org), e pronto. Você vai gastar cerca de trinta minutos e nenhum centavo a mais.

INVESTIMENTO

Para deixar a casa em ordem, nesta solução você vai gastar entre 300 e mil reais com um servidor de comunicação, um de correio e um bom fi rewall. Acrescente mais mil reais se tiver de comprar um servidor novo.

Esse equipamento, novo ou não, poderá ser usado como servidor de arquivos, com controle seletivo de acesso. Se você não conta com um profissional dedicado para tomar conta dos computadores da sua empresa, considere contratar serviços de atualização e suporte remotos, que custam a partir de 200 reais por mês e dão conta do ++++recado.

BLOQUEIO DE P2P E FILTRO DE CONTEÚDO

Configure o firewall para impedir o uso dos programas de compartilhamento de arquivos. Uma busca rápida na internet é sufi ciente para mostrar as portas que devem ser trancadas. Avalie, ainda, proibir o uso dos programas de comunicação instantânea (como MSN Messenger, ICQ e AIM). Você vai economizar banda e evita que os funcionários percam tempo com conversas desnecessárias.

Portas fechadas, é hora de ver o que circula pelo e-mail. Alguns provedores oferecem esse controle, mas não conseguem barrar todas as mensagens indesejadas (spam) e eliminar vírus e outras pragas virtuais. Assim, acrescente um servidor de e-mail à sua lista de necessidades. Escolha entre o Exchange, da Microsoft, ou opte pelo Postfix, Qmail ou Sendmail (versões de software livre).

Conteúdo inadequado não prejudica apenas o desempenho da rede. Embora não seja comum no Brasil, muitas empresas mundo afora têm regras expressas quanto ao que pode e o que não pode trafegar nos e-mails corporativos. Temas como sexo, pornografia e intolerância (inclusive preconceito) estão definitivamente banidos. O motivo: se um funcionário enviar um e-mail a alguém com material pornográfico, por exemplo, e o destinatário sentir-se ofendido, ele pode processar a empresa. E, legalmente, a empresa é responsável pelos atos de seus funcionários. Sendo assim...

DISPOSITIVOS

Há ainda uma alternativa muito interessante para quem não se importa++++ em ler um pequeno manual. São os appliances,pequenos roteadores (a partir de 250 reais) que podem ser ligados ao dispositivo ADSL (ou até substituí-lo) e que possuem fi ltro de conteúdo. O recurso é limitado, mas ajuda.

PENSE NISSO

Verifique o cabeamento: cheque se não há conectores danificados, cabos prensados por móveis ou passando próximo a campos eletromagnéticos (fios, tomadas e luminárias).Compre switches de boa qualidade: resista à tentação de pagar 100 reais por um modelo. A qualidade é muito mais importante do que a diferença de preço.

Centralize dados: compartilhar arquivos e pastas em vários computadores torna a rede lenta. Se for instalar um servidor Linux, saiba que ele pode ser excelente para arquivos, mesmo que as estações rodem Windows.

Desative protocolos desnecessários: o Netbios, por exemplo, gera tráfego, e nem sempre é essencial. Mantenha o antivírus atualizado: todos os micros devem ter o programa instalado e seu update feito diariamente. Se possível, faça uma checagem semanal completa.

Evite switches em “cascata”: um switch conectado a outro cria gargalo na rede.

* Guilherme Lopes Morais, especialista com certificações MCSE, MCP,MCP+I e CNA,da Hadron – Integração de TI (www.hadron.com.br).

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail